Trinta anos depois, os pescadores japoneses vão voltar a capturar baleias. Cinco barcos partiram esta segunda-feira do porto de Kushiro, no norte do Japão, rumo à pesca dos animais — depois de as autoridades japonesas terem decidido que o consumo de carne de baleia faz parte da cultura do país e que a maior parte das espécies não corre perigo.

A lei que proibia a caça de baleias estava em vigor desde 1986, segundo o El País. A moratória foi levantada e, há seis meses, o Governo japonês anunciou que ia deixar a Comissão Baleeira Internacional (CBI).

Acreditamos que as baleias são recursos marinhos como peixes e que podem ser usadas com base em critérios científicos”, disse um funcionário do Ministério da Agricultura, Florestas e Pescas.

A quota de captura até ao final deste ano está fixada em 227 baleias, menos do que as 333 que o Japão caçou na Antártida nos últimos anos, ao abrigo de um programa científico.

Ativistas de vários países apelaram aos líderes mundiais que estiveram reunidos no G20 para não apoiarem este “ataque cruel às baleias”.