A ajuda externa australiana a Timor-Leste este ano deverá ultrapassar os 100 milhões de dólares australianos (62 milhões de euros), com programas de melhoria da nutrição, apoio a mulheres e desenvolvimento inclusivo, entre outros.

O pacote de ajuda externa que abrange o ano fiscal australiano — 1 de julho de 2019 a 30 de junho de 2020 — foi confirmado em encontros entre representantes diplomáticos australianos e o governo, no âmbito do Diálogo com Parceiros de Desenvolvimento que decorre em Díli esta semana.

“Trabalhamos com o governo e o povo de Timor-Leste para apoiar as suas prioridades e os seus programas, com apoios em três áreas estratégicas: economia, pessoas e sociedade”, segundo programa australiano.

“Transversalmente a todos os programas, damos prioridades a melhorias de nutrição, empoderamento de mulheres e meninas e apoio ao desenvolvimento inclusivo”, refere.

O programa de 2019-2020 concretiza um aumento de cerca de cinco milhões de dólares australianos face aos últimos dois anos, representando 2,5% do total da ajuda externa da Austrália e cerca de 31% de toda a assistência externa que Timor-Leste recebe.

Em concreto, a maior fatia do pacote de assistência — cerca de 30% – será canalizado para o setor da governação, com apoios significativos em educação, infraestrutura, agricultura pesca e água.

“A Austrália está empenhada em ser um parceiro eficaz, recetivo e de longo prazo. Somos o maior parceiro de desenvolvimento de Timor-Leste”, refere o Governo australiano, num documento de resumo do pacote de ajuda externa.

“A Austrália tem um forte interesse num Timor-Leste próspero e estável”, refere ainda.

O governo nota que no ano financeiro 2017-2018 a ajuda externa alcançou mais de 140 mil pessoas com melhorias em serviços de saúde, educação, água e saneamento, com 35 mil alunos a beneficiarem de vários tipos de apoio.

O programa, refere o governo, ajudou a criar mais de dois mil empregos e melhorou os rendimentos a mais de 3.500 pessoas, com programas de melhoria nas infraestruturas rurais e na ligação dos produtores ao mercado.