Foi identificado e detido o suspeito de alvejar dois militares do Destacamento de Trânsito da GNR de Coimbra durante uma operação de fiscalização rodoviária na zona de Cernache, no mesmo distrito, em junho deste ano. A detenção, acrescenta a Polícia Judiciária (PJ) em comunicado, foi feita em colaboração com o Corpo Nacional de Polícia de Espanha.

Dois militares da GNR alvejados em Coimbra em operação de fiscalização de trânsito

O suspeito é português, tem 42 anos e antecedentes criminais “relacionados com criminalidade especialmente violenta, quer em Portugal quer em Espanha”, informa a PJ. É suspeito da autoria de dois crimes de homicídio qualificado, na forma tentada.

O suspeito foi localizado, interpelado e detido em Sevilha por elementos da Brigada de Investigação de Homicídios de Sevilha, do Corpo Nacional da Polícia de Espanha, numa operação que estava a ser articulada em conjunto com a PJ, que enviou de imediato uma equipa da Diretoria do Centro à cidade espanhola para “proceder à realização de diversas diligências de investigação”.

A PJ informa ainda que do processo de recolha de provas “resultou a apreensão de relevantes meios de prova referentes aos crimes em questão” e que foi emitido um Mandado de Detenção Europeu para que o suspeito seja extraditado para Portugal. 

No dia 15 de junho deste ano, dois militares da GNR ficaram feridos durante uma operação de fiscalização rodoviária na zona de Cernache, distrito de Coimbra. Os dois militares foram atingidos com disparos de arma de fogo e considerados feridos leves. O suspeito de efetuar os disparos desrespeitou a ordem da GNR para parar o carro, inverteu a marcha no IC2 e disparou contra a patrulha dos militares, fugindo de seguida.