É um dos poucos lagos de lava detetados no mundo e foi encontrado… na Antártida. Quando pensamos no continente mais a sul do planeta, imaginamos gelo, glaciares e um enorme manto branco que se prolonga por milhares de quilómetros. É difícil imaginar algo mais que um tom frio azul e baixas temperaturas. Mas uma ilha remota da Antártida acolhe o oitavo lago de rocha derretida encontrado do mundo — que chega a atingir 1,200º C.

O lago fica no interior de um vulcão da Ilha Saunders, no Mar Weddell, e foi encontrado por cientistas da University College de Londres e do British Antarctic Survey. A investigação foi divulgada na página do British Antarctic Survey e noticiada pelo Live Science.

O vulcão, do Monte Michael, está sempre coberto de neve e nuvens dificultam a sua visibilidade. Mas a equipa analisou imagens de satélite da montanha entre 2003 e 2018 e descobriu que a cratera com 215 metros de diâmetro escondia o raro lago.

Estamos muito felizes por termos feito esta descoberta geológica tão memorável no território britânico além-mar. Identificar o lago de lava contribuiu para melhorar a nossa compreensão da atividade vulcânica e perigos desta ilha remota. Também nos ajudou a desenvolver técnicas de monitorização de vulcões a partir do espaço”, explica Alex Burton-Johnson, do British Antarctic Survey.

A equipa analisou a temperatura da lava e conclui que o lago mede entre 989º C e 1270º C. E trabalhar nestas condições não foi nada fácil. As ilhas e a montanha vulcânica foram “extremamente difíceis de aceder e sem imagens de alta resolução dos satélites seria um grande desafio aprender mais sobre este fantástico monumento geológico”, relata Danielle Gray, geógrafa responsável pela investigação.

O estudo ainda não conseguiu, no entanto, determinar quão fundo é o lago. Burton-Johnson explica que a equipa quer agora sobrevoar a cratera com um drone para fotografar a rocha derretida.

Existem mais sete lagos de lava no mundo: no vulcão do Monte Nyiragongoin, na República Democrática do Congo, na cadeia vulcânica de Erta Ale, na Etiópia, no Monte Erebus, também na Antártida, no vulcão do Monte Yasur e na ilha vulcânica de Ambrym, em Vanuatu, em Kilauea, no Hawai e no vulcão da cidade de Masaya, na Nicarágua.