Uma jovem de 13 anos era mantida num local “sem qualquer tipo de luz e quase sem circulação de ar” pelos pais biológicos. Foi esta terça-feira resgatada pelas autoridades e os pais foram detidos, no Porto.

A adolescente foi encontrada, segundo as autoridades, na casa dos pais num “esconderijo no quarto, disfarçado por uma parede falsa, preparado propositadamente, ao que tudo indica, para ali ser ocultada”, cita o Diário de Notícias.

A menor já tinha sido retirada aos pais biológicos, um casal de 43 e 44 anos, quando tinha 11 anos, por ser vítima de maus-tratos. Nessa altura, foi institucionalizada e mais tarde adotada por uma família. Cerca de um ano depois da adoção, em 2018, a adolescente desapareceu.

A investigação do desaparecimento foi levada a cabo pela PSP de Cascais e na ação que decorreu nesta terça-feira na União das freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde contou com o apoio da PSP do Porto e da Unidade Especial de Polícia.

A jovem não frequentava a escola e estava impedida de sair de casa ou falar com alguém que não fossem os pais e os outros dois menores que viviam na mesma casa. Ainda assim, as autoridades afirmam que a menor estava, aparentemente, “de boa saúde”.

Os três menores estão agora ao cuidado de técnicos da Segurança Social. O casal foi presente a tribunal esta quarta-feira, para apresentação das medidas de coação.