Rádio Observador

Irão

Tensão no Estreito de Ormuz: navio de guerra impede barcos alegadamente iranianos de apreender petroleiro britânico

329

Reino Unido diz que barcos iranianos tentaram deter petroleiro britânico depois de detido navio iraniano que levaria petróleo para a Síria. Foram impedidos por um navio de guerra britânico. Irão nega.

O HMS Montrose foi enviado para o Estreito de Ormuz para proteger os navios britânicos

PA Images via Getty Images

Três barcos iranianos terão tentado apreender um petroleiro britânico no Estreito de Ormuz, mas retiraram-se após um aviso do navio de guerra HMS Montrose, confirmou o Ministério da Defesa britânico à Sky News. Informação que o Irão já veio desmentir.

O episódio levou o governo a admitir em comunicado que o Reino Unido estava “preocupado” e a pedir para “reduzir a tensão na região”: “O HMS Montrose foi forçado a posicionar-se entre as embarcações iranianas e a British Heritage e emitir advertências verbais aos navios iranianos, que então se afastaram. Estamos preocupados com esta ação e continuamos a pedir às autoridades iranianas que reduzam a tensão na região”, disse o governo em comunicado.

Segundo esse mesmo comunicado, citado pela Sky News, violando as normas “do direito internacional, três navios iranianos tentaram impedir a passagem de uma embarcação comercial, a British Heritage, através do Estreito de Ormuz”. O número de navios iranianos envolvidos foi assim atualizado, já que as autoridades americanas tinham contabilizado cinco navios — e não três — nas primeiras declarações de militares dos Estados Unidos.

Entretanto, a Guarda Revolucionária do Irão negou esta quinta-feira ter tentado impedir que o petroleiro britânico cruzasse o estreito de Ormuz, de acordo com um comunicado divulgado pela agência de notícias Sepah News. “Não houve qualquer confronto com navios estrangeiros, incluindo britânicos, nas últimas 24 horas”, garante o Irão.

Segundo a Sky News, na versão americana do episódio, “a Marinha Real Britânica HMS Montrose, que também estava lá, apontou as suas armas para os barcos e advertiram-nos pelo rádio, altura em que dispersaram”: “Foi um assédio e uma tentativa de interferir com a passagem”, acusaram os oficiais norte-americanos.

O HMS Montrose está a proteger os navios britânicos no Estreito de Ormuz porque os iranianos tinham ameaçado apreender embarcações britânicas naquela região depois de os Royal Marines — fuzileiros da Marinha do Reino Unido — terem ajudado a apreender um navio-tanque do Irão em Gibraltar. A apreensão aconteceu por suspeitas de que esse navio-tanque levava petróleo para a Síria, um transporte que viola as sanções da União Europeia.

“Tu foste o iniciador da insegurança e vais aperceber-te das consequências mais tarde”, disse Hassan Rohani, presidente do Irão, dirigindo-se ao Reino Unido.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)