Rádio Observador

Espanha

Racismo. Vídeo mostra mulher a ofender dois rapazes negros no metro de Bilbao

171

A plataforma espanhola Es Racismo publicou um vídeo em que uma mulher chama "macacos" e "malditos africanos" a dois rapazes negros em Bilbao. Agressão aconteceu a 1 de julho. Mulher foi identificada.

A mulher foi identificada como sendo uma professora de um colégio em Bilbao

Dois jovens foram vítimas de agressões racistas de uma professora enquanto viajavam no metro em Bilbao, Espanha, denunciou a plataforma espanhola Es Racismo. Durante a noite de 1 de julho, uma segunda-feira, os dois rapazes foram repreendidos pela mulher por estarem com os pés apoiados nos bancos da frente. A reprimenda passou a um insulto racista quando a mulher, que dá aulas num colégio em Bilbao, lhes chamou “macacos”, “malditos africanos”, “uns negros” e “mouros de merda”.

Foi quando os insultos começaram que um dos jovens decidiu filmar o episódio — um vídeo que, quando entregue à Es Racismo, foi publicado pela própria plataforma na terça-feira no YouTube. “Nós estávamos no comboio e o meu amigo e eu colocamos os nossos pés em alguns lugares livres. Dez minutos depois, uma mulher entrou na carruagem e começou a dizer-nos que este é um mundo de mulheres e que não há espaço para machistas”, relataram os jovens à instituição.

Segundo eles, a mulher também os acusou de a quererem atacar sexualmente. Na denúncia entregue à Es Racismo, questionado do motivo que levou a mulher a adjetivá-los de “violadores” e “machistas”, um dos rapazes respondeu: “É porque ela dizia que eu era um machista e a queria violar”. Embora a plataforma não apresente a versão da mulher filmada nas imagens, outras pessoas já anunciaram nas redes sociais que assistiram ao momento no metro de Bilbao e que a versão dos factos dos dois jovens é verdadeira.

Nas imagens, pode ver-se a mulher a levantar-se e dirigir-se aos jovens: “Tu és um machista de merda”. O vídeo é cortado nesse momento e retomado depois: “Não entendes inglês, não entendes francês, não entendes castelhano. A porra de um africano. São uns mouros de merda, uns negros”, termina ela para depois imitar um gorila. Depois de um novo corte, num discurso pouco percetível, a mulher volta a chamar “macacos” aos rapazes.

Redime-se dizendo: “Eu também sou um macaco”, ao que um dos rapazes respondeu: “Não, tu és uma tola. És uma tola, nigger“. Um terceiro rapaz aparece nas imagens e tenta levar a mulher à razão, advertindo-a que aquele tipo de ofensas não eram aceitáveis, mas sem sucesso. O vídeo termina com a professora a chamar “imigrantes” aos dois rapazes.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)