O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Tranquada Gomes, disse nesta quinta-feira que o parlamento regional cumpriu a sua missão de defesa da população do arquipélago.

“É nesta sala que reside o coração da democracia e da autonomia e para termos longa vida e saudável precisamos cuidar do coração”, salientou Tranquada Gomes, na última sessão plenária da XI legislatura, marcada pela votação final global de oito propostas de decretos legislativos regionais.

Depois de agradecer aos membros da mesa, aos deputados, aos funcionários e à comunicação social, o presidente do parlamento madeirense considerou que nestes quatro anos o hemiciclo esteve “dinâmico” e “cumpriu, no essencial, o seu papel”.

Independentemente das opções políticas de cada parlamentar, sublinhou, “houve bom senso de criar pontes e não cavar trincheiras”.

“Esteve à altura dos seus desafios e próxima dos cidadãos”, acrescentou, referindo que este trabalho “valeu a pena”.

A XII legislatura será iniciada após as eleições legislativas regionais de 22 de setembro.

A região é governada pelo PSD.