Rádio Observador

Óbito

Ex-governador civil do Porto Fernando de Vasconcelos morreu aos 87 anos

Antigo governador civil do Porto morreu esta sexta-feira aos 87 anos. Fernando de Vasconcelos foi o primeiro presidente da Câmara de Paços de Ferreira após o 25 de abril.

ESTELA SILVA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O ex-governador civil do Porto e primeiro presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira eleito após o 25 de abril, Fernando de Vasconcelos, morreu esta sexta-feira aos 87 anos, adiantou à Lusa fonte da família.

O ex-autarca morreu na sua terra natal, em Freamunde, no concelho de Paços de Ferreira, distrito do Porto, local onde será sepultado.

O corpo estará em câmara ardente a partir das 16h de sábado, na Capela de S. Francisco, em Freamunde, sendo as cerimónias fúnebres presididas pelo bispo emérito da Diocese do Porto, António Taipa, refere o município de Paços de Ferreira, na sua página oficial na rede social Facebook.

Dizendo vergar-se perante “a grandeza de tão ilustre personalidade e cujo exemplo deve perpetuar-se na memória das gerações futuras”, a câmara anuncia ter decretado três dias de luto municipal.

Médico de profissão, Fernando de Vasconcelos foi o primeiro presidente da Câmara de Paços de Ferreira após o 25 de abril, tendo sido eleito em 1977 e sucessivamente reeleito, em listas do PSD, durante quatro mandatos consecutivos.

Posteriormente, assumiu o cargo de governador civil do Porto em 1988, função que exerceu durante dois anos.

Antes, entre 1985 a 1987, foi eleito deputado da Assembleia da República.

Militante do PSD desde a constituição do partido foi presidente da Assembleia Municipal de Paços de Ferreira em 1993, cargo que assumiu durante três anos, e presidente da Assembleia Geral dos Municípios do Vale de Sousa.vEntre outras funções, Fernando de Vasconcelos assumiu as direções dos centros de saúde de Paços de Ferreira e de Freamunde.

Em 2017, por ocasião do 182.º aniversário do Concelho de Paços de Ferreira, o ex-autarca foi distinguido com a medalha municipal de honra, grau ouro.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Privacidade

Gratuito é mentira

João Nuno Vilaça

Que estamos a ceder em troca destas aplicações e serviços gratuitos? A nossa alma? Quase. Estamos a ceder os nossos dados, que são extremamente valiosos e pessoais. São o recurso mais valioso do mundo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)