Depois do salto em comprimento, o triplo salto: na segunda final realizada nas Universíadas de 2019, que estão a decorrer na cidade italiana de Nápoles, Evelise Veiga garantiu esta sexta-feira mais uma medalha de prata, aumentando para quatro o número de pódios da delegação nacional entre atletismo, basquetebol femininos e taekwondo.

Evelise Veiga conquista medalha de prata no salto em comprimento das Universíadas de Nápoles

Nesta final do triplo salto, Evelise Veiga terminou o concurso com a marca de 13.81, apenas superada pela ucraniana Olha Korsun que bateu a sua melhor marca pessoal (13.90) na última tentativa. Neja Filipic, da Eslovénia, fechou o pódio com 13.73.

“É um misto de sentimentos porque é difícil estar em primeiro e depois no fim ficar em segundo. Tentei bater a marca dela mas não foi possível e ficou um sabor agridoce. Resta-me trabalhar mais para ultrapassar estes momentos e desenvolver o meu sentido de superação. Treinamos para dar alegrias às pessoas que nos apoiam e nos acompanham todos os dias e por isso sinto-me feliz. Sou a segunda a nível mundial, em duas disciplinas, e estou muito feliz com o resultado”, comentou no final da prova.

“Foram as duas primeiras grandes medalhas que conquistou na carreira e tenho a certeza de que são as primeiras de muitas. No triplo salto embora ela tivesse a melhor marca das inscritas, não sendo ainda especialista na disciplina sabíamos que seria sempre uma incógnita, ao contrário do salto em comprimento”, acrescentou a treinadora da atleta, Cátia Ferreira.

Seleção Universitária feminina derrota Japão e ganha medalha de bronze nas Universíadas

Além das duas medalhas de Evelise Veiga no salto em comprimento e no triplo salto, a delegação portuguesa já tinha ganho duas medalhas de bronze no basquetebol feminino e no taekwondo através de Júlio Ferreira.