Pelo menos cinco pessoas morreram este sábado, entre as quais dois insurgentes, e 18 ficaram feridas, num ataque talibã a um hotel na província de Badghis, no oeste do Afeganistão, enquanto um terceiro atacante continua entrincheirado.

O ataque começou quando vários insurgentes suicidas entraram no hotel na capital provincial, Qala-e-Naw, e começaram a disparar de forma indiscriminada sobre as pessoas.

“No acidente de hoje [sábado] em Badghis há três mortos e 18 feridos, entre eles uma mulher e uma criança, que foram transportados para um hospital”, declarou à agência Efe o chefe do Departamento de Saúde provincial, o médico Abdul Latif Rostaei.

Forças de segurança mataram “dois dos terroristas”, enquanto outro “está encurralado”, assegurou na sua conta oficial de Twitter o porta-voz do Ministério do Interior afegão, Nasrat Rahimi.

Os talibãs reivindicaram o ataque através de uma mensagem do seu porta-voz Quari Yusof Ahmadi na rede social Telegram, na qual asseguram que vários dos seus combatentes “em busca de martírio” entraram num edifício perto do quartel general da polícia, onde “o tiroteio continua”.

Nos últimos meses, têm-se registado fortes combates em Badghis, entre talibãs e forças de segurança afegãs, pelo controlo de vários distritos desta província com grande valor estratégico, já que fazem fronteira com o vizinho Turquemenistão e servem de passagem entre as províncias do oeste e noroeste do país.

Em abril, pelo menos 99 talibãs e 12 elementos das forças de segurança afegãs morreram em confrontos pelo controlo do distrito de Bala-Murghab.

Atualmente, o Governo afegão controla cerca de 55% do território do Afeganistão e os talibãs dominam quase 11%, enquanto o resto do território está em disputa, segundo dados do inspetor especial geral para a reconstrução do Afeganistão, do Congresso dos EUA.