Rádio Observador

Presidente Trump

Ex-embaixador do Reino Unido nos EUA acusou Trump de “vandalismo político”

O ex-embaixador do Reino Unido nos EUA disse que o Presidente norte-americano cometeu um ato de "vandalismo político" ao abandonar o acordo nuclear iraniano de 2015 para "ofender Barack Obama".

Boris Johnson com o embaixador Sir Kim Darroch, depois de uma reunião em Washington, em novembro de 2017

MICHAEL REYNOLDS/EPA

O ex-embaixador do Reino Unido nos Estados Unidos disse que o Presidente norte-americano, ao abandonar o acordo nuclear iraniano de 2015, cometeu um ato de “vandalismo político”, num telegrama divulgado por um jornal britânico.

Num telegrama publicado este domingo pelo Mail on Sunday (Sunday Mail), o ex-embaixador do Reino Unido nos Estados Unidos, Kim Darroch, disse que o Presidente Donald Trump abandonou o acordo nuclear com o Irão como um ato de “vandalismo diplomático” para ofender o seu antecessor, o Presidente Barack Obama.

Darroch renunciou na semana passada ao cargo, depois de o jornal publicar outros telegramas diplomáticos relacionados com os Estados Unidos. A Casa Branca respondeu recusando-se a lidar com o embaixador.

A polícia do Reino Unido está à procura dos culpados desta divulgação pública de mensagens confidenciais, tendo alertado os jornalistas que a publicação dos documentos “também poderia constituir uma ofensa criminal”.

Jeremy Hunt e Boris Johnson, que concorrem para se tornar no próximo primeiro-ministro do Reino Unido, defenderam o direito de publicação dos meios de comunicação.

Kim Darroch apresentou a 10 de julho a sua demissão, numa carta ao Governo, na sequência do incidente diplomático provocado pela divulgação de mensagens confidenciais em que o diplomata acusava a Casa Branca de “incompetente”.

A revelação pelo jornal inglês Sunday Mail, na edição do domingo passado, de telegramas diplomáticos em que o embaixador Kim Darroch se referia ao Governo dos EUA como “incompetente” e “instável” levou o Presidente norte-americano a reagir na sua conta da rede social Twitter, dizendo que aquele diplomata é “uma pessoa muito estúpida”.

Nos telegramas diplomáticos inicialmente divulgados, Darroch, que estava no posto de embaixador em Washington desde 2016, sugeriu que para se comunicar com Donald Trump é preciso “apresentar os argumentos de forma simples”, dizendo que não acreditava em mudanças com o evoluir do tempo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)