A Federação Nacional dos Galgueiros (FNG) vai processar o PAN – Partido Animais e Natureza e a SOS Animal por difamação, de acordo com o Diário de Notícias. Em causa estão “imagens falsas”, segundo a federação, que alegadamente foram usadas pelas duas organizações para acusarem os criadores de galgos de práticas violentas sobre estes cães usados em corridas.

“Vamos avançar com uma queixa por difamação contra a SOS Animal e o André Silva [líder do PAN]”, diz  Nuno Ferreira da Silva, presidente da Assembleia Geral da FNG, ao DN. “Todas as imagens em que eles se baseiam há anos são retiradas de outros países”, garante.

Confrontada com esta queixa-crime, Cristina Rodrigues, da Comissão Política Nacional do PAN, que liderou o projeto de lei pela ilegalização das corridas de galgos, responde ao DN que os criadores de galgos “estão no direito de a fazer”, mas que o PAN não usou “qualquer tipo de imagem” sobre o assunto. “Nós não deixaremos de lutar pelo bem-estar dos animais”, afirma ainda.

No caso da Organização Não Governamental SOS Animal, ouvida também pelo DN, diz ter conhecimento da ação “através de um comunicado que circula no Facebook”, mas prefere não fazer comentários.

O DN diz ainda que um conjunto de caçadores está a discutir em grupos fechados do Facebook a criação de uma frente de batalha jurídica.

A proibição das corridas de cães esteve em cima da mesa no Parlamento, mas dois projetos do PAN e do BE foram rejeitados com votos contra do PS, do PSD e do CDS-PP.