Rádio Observador

Maputo

PR moçambicano critica queimadas descontroladas nos arredores da Reserva Especial de Maputo

Queimadas são realizadas pelas comunidades de moradores nos arredores da Reserva como estratégia de caça que, associada à agricultura de subsistência, tem sido a base para alimentação das famílias.

O governo moçambicano e parceiros têm estado a implementar vários projetos para a restauração do balanço do ecossistema nesta área, considerada um santuário da vida selvagem na parte fronteiriça entre Moçambique e África do Sul

ANTÓNIO SILVA/LUSA

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, criticou nesta quarta-feira as queimadas descontroladas realizadas pelas comunidades nos arredores da Reserva Especial de Maputo, considerando que a prática ameaça os animais e o ambiente.

“Há ciclones e há ventos que afetam o país precisamente porque nós andamos a queimar e a destruir árvores”, disse Filipe Nyusi, falando durante o lançamento do programa “Um distrito, um hospital”, na província de Maputo.

As comunidades pobres de Matutuine, distrito que alberga a Reserva Especial de Maputo, recorrem a queimadas descontroladas nas matas para caçar animais, uma estratégia que, associada a agricultura de subsistência, tem sido a base para alimentação de várias famílias.

Para o chefe de Estado moçambicano, além de afugentar os animais daquela área de conservação, a prática coloca em risco o potencial turístico da região.

“Nós temos de ter o sentido de pertença. Nós queremos desenvolver Matutuine. Não nos façam retroceder”, acrescentou o Presidente moçambicano, lembrando que queimar áreas protegidas é “um crime”.

Ocupando uma área de 1.040 quilómetros quadrados, a Reserva de Maputo foi estabelecida em 1960 e está localizada a 68 quilómetros do centro da cidade de Maputo.

O governo moçambicano e parceiros têm estado a implementar vários projetos para a restauração do balanço do ecossistema nesta área, considerada um santuário da vida selvagem na parte fronteiriça entre Moçambique e África do Sul.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Socialismo

Má-fé socialista /premium

José Miguel Pinto dos Santos

Não é a situação social em Portugal muito melhor que na Venezuela — e que nos outros países socialistas? Sim, mas quem está mais avançado na implantação do socialismo, Portugal ou Venezuela?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)