O troço da Estrada Nacional 114 (EN114) entre Santarém e a ponte sobre o Tejo D. Luís, encerrado há cinco anos, reabriu às 15h00 desta quarta-feira, apenas no sentido descendente e interditado a veículos pesados. Em comunicado, a Infraestruturas de Portugal (IP) afirma que a reabertura acontece de “forma parcial” por motivos de segurança.

O troço, com uma extensão de cerca de 1,35 quilómetros, foi encerrado em agosto de 2014 devido a uma derrocada na encosta de Santa Margarida.

A intervenção, no âmbito do Plano Global de Estabilização das Encostas de Santarém, decorrente de um protocolo assinado entre a Câmara de Santarém, o Governo e a Infraestruturas de Portugal, foi dada por concluída pelo município (que ficou como dono da obra) em setembro de 2018.

A IP fez depender a reabertura do troço da EN114 da instalação de inclinómetros pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), o qual emitiu, no passado dia 10, um relatório que autoriza a abertura condicionada, podendo a circulação fazer-se apenas na faixa mais afastada da encosta.

Assim, a circulação far-se-á apenas no sentido Santarém-ponte D. Luís, com o trânsito basculado numa extensão de 240 metros, no trecho de via onde decorreu a intervenção, fazendo-se aí pela faixa mais afastada da encosta. A circulação em sentido contrário vai continuar a processar-se pela antiga EN365, passando pela estação ferroviária.

“Todos os locais condicionados e desvios de trânsito estão devidamente sinalizados no local”, afirma o comunicado, lamentando a IP os transtornos causados e salientando que os condicionamentos “apenas têm como objetivo garantir a segurança dos utilizadores da EN114”.

Fonte da IP disse à Lusa que a decisão da reabertura condicionada do troço foi tomada depois de uma visita realizada na manhã desta quarta-feira ao local.