A “Casa de Papel”, a famosa série espanhola produzida e distribuída pela Netflix, vai estrear a sua terceira parte esta sexta-feira e Guarda Nacional Republicana diz também estar “preparada”. Numa publicação do Facebook (abaixo), a GNR escreveu que vai investigar de perto o regresso de um dos grupos criminosos mais conhecidos da atualidade:

Será que o famoso gang está em Portugal?Vamos seguir esta investigação de perto!#netflix#lacasadepapel

Posted by GNR – Guarda Nacional Republicana on Thursday, July 18, 2019

Na fotografia, com o estilo de imagem da série espanhola (e usada como brincadeira para trabalhar a imagem da força militar nas redes sociais), um elemento da investigação criminal da GNR fotografa uma das icónicas máscaras de Salvador Dalí que os criminosos na série utilizam para esconderem a identidade.

Na nova temporada uma das personagens principais, Raquel Murillo, vai ter o cognome de Lisboa (cada criminoso do grupo tem a alcunha de uma cidade). A Netflix, para promover a série, fez uma imitação do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a congratular a personagem numa alusão ao líder do gangue “o Professor”.

Também já há a garantia de que a série espanhola da Netflix vai contar com uma quarta parte. O anúncio foi feito pelo próprio criador da série, Álex Pina, durante a sessão apresentação dos próximos episódios, em Espanha, e por Diego Ávalos, diretor de conteúdo original da plataforma de streaming, em junho.

A série espanhola tornou-se um sucesso em todo o mundo e bateu recordes de espectadores de uma produção falada em outra língua que não a inglesa.