Rádio Observador

CPLP

Moçambique. Ajuda após ciclones mostrou “ligação especial”, diz CPLP

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde afirmou que o apoio do Estados-membros, populações e CPLP às vítimas dos ciclones foi um exemplo da "ligação especial".

MAXIM SHIPENKOV/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde afirmou hoje que o apoio do Estados-membros, populações e da própria CPLP às vítimas dos ciclones em Moçambique foi um exemplo da “ligação especial” que junta os vários povos daquela comunidade.

O chefe da Diplomacia de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, discursava no Mindelo, ilha cabo-verdiana de São Vicente, na abertura do XXIV reunião ordinária do conselho de ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), tendo destacado o apoio que foi mobilizado face à “tragédia” em Moçambique.

“As nossas respostas, no entanto, foram assertivas e céleres, quer a nível do secretariado, que inclusivamente criou uma rubrica no fundo especial da CPLP para reconstrução das regiões devastadas, quer de cada um dos nossos Estados-membros”, disse o ministro cabo-verdiano, país que detém a presidência rotativa daquela organização.

“Demos tudo o que podemos dar e isso conforta-nos. Mas é de justiça fazer uma menção especial, e ela é a mais significativa de todas, à reação intensa das nossas sociedades, dos artistas, dos organismos de solidariedade e dos simples cidadãos”, enfatizou Luís Filipe Tavares.

O ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique em março, provocando 604 vítimas mortais e afetando cerca de 1,8 milhões de pessoas. Pouco tempo depois, Moçambique voltou a ser atingido por um ciclone, o Kenneth, que se abateu sobre o norte do país em abril, matando 45 pessoas e afetando outras 250.000.

“É nas afrontas que conhecemos os verdadeiros amigos, diz o adágio popular cabo-verdiano. A tragédia de Moçambique mostrou que esta amizade verdadeira não é tributo do Estado, mas das pessoas. Os nossos cidadãos sentem essa ligação especial e comungam da sorte dos outros. Isto é tão forte que nenhum Estado podia ignorar”, concluiu o chefe da Diplomacia cabo-verdiana.

Os chefes da diplomacia dos nove Estados-membros da CPLP estão hoje reunidos na cidade do Mindelo, com a presidência cabo-verdiana a tentar um entendimento sobre o tema da mobilidade dentro da organização.

A XXIV reunião ordinária do conselho de ministros da organização lusófona decorre precisamente com o lema “A mobilidade como fator de coesão e construção de cidadania na CPLP”, que é também um dos temas a discutir internamente, segundo a agenda de trabalhos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)