O antigo diretor-geral do Diário de Coimbra Arménio Travassos morreu na quinta-feira, aos 56 anos, vítima de doença, disse à agência Lusa fonte do jornal.

Arménio Travassos, natural da Carapinheira, Montemor-o-Velho, no distrito de Coimbra, foi igualmente diretor comercial do Diário As Beiras, vice-presidente da Cooperativa Rádio Comercial do Centro e sócio-gerente e diretor comercial da Rádio Regional do Centro.

Iniciou a sua carreira no jornalismo na Rádio Clube Carapinheirense e, em julho de 2004, chegou ao Diário de Coimbra, para assumir o cargo de diretor-geral, função que cumpriu até 2018.

Assumiu essas funções também no Diário de Leiria, no Diário de Viseu e na FIG – Indústrias Gráficas, tendo igualmente desempenhado funções na Câmara Municipal de Coimbra na década de 1990, antes de rumar ao diário As Beiras.

O diretor do Diário de Coimbra, Adriano Callé Lucas, disse que Arménio Travassos será sempre lembrado “pela pessoa que foi e pelo contributo inestimável que deu ao jornal e à empresa num período decisivo, durante o qual o país atravessou uma grave crise”.

Na página na rede social Facebook do Diário As Beiras, Arménio Travassos é recordado como uma “figura de relevo na cena mediática local e regional”.

O funeral de Arménio Travassos deverá realizar-se no sábado.