O futuro do 500 passa pela plena electrificação, algo que não é uma novidade pois a Fiat produz o 500e para o mercado norte-americano, pese embora o então líder da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Sergio Marchionne, quase que pedisse para não lhe comprarem o carro, pois o prejuízo em cada unidade era brutal. Porém, as políticas mudam e a tecnologia também, razão pela qual o conglomerado italo-americano anunciou, por ocasião do 80º aniversário da fábrica de Mirafiori, em Turim, que esta unidade fabril já desencadeou a necessária actualização para que possa acolher a nova linha de montagem do 500 Electric destinado ao mercado europeu.

A variante exclusivamente a bateria do pequeno citadino, entretanto, já está a ser desenvolvida. A prová-lo estão vários fotos-espia, que mostram o 500 BEV a rodar em testes, completamente camuflado, até porque a pré-produção das primeiras unidades vai arrancar no final de 2019. Tudo para que, cumprindo o prometido, o fabricante transalpino apresente o 500 Electric na próxima edição do Salão de Genebra, no início de Março do próximo ano. A produção do deverá arrancar pouco depois, no segundo trimestre de 2020, com a marca a anunciar que a nova linha terá uma capacidade anual de 80 mil unidades.

7 fotos

Para sair do mesmo local de onde, em 1957, saiu primeiro Fiat 500, a FCA desembolsou 700 milhões de euros, quantia que contempla o investimento em design, desenvolvimento, engenharia e, claro, a construção da linha de montagem. O primeiro robô foi instalado precisamente no dia em que Mirafiori soprava 80 velas, como que a sinalizar o início de um novo capítulo. Mas, ao longo dos próximos meses, os trabalhos vão continuar, sendo que só a área da carroçaria será apetrechada com 200 robôs, visando automatizar por completo o processo de soldadura. Porém, os recursos humanos continuarão a ser determinantes no fabrico do modelo, pelo que a Fiat vai alocar cerca de 1200 as pessoas exclusivamente dedicadas à produção do Fiat 500 BEV.

E o que podemos esperar da variante puramente eléctrica do icónico modelo italiano? O chief operating officer da FCA para a região EMEA, Pietro Gorlier, coloca a fasquia lá em cima:

Todos os veículos saídos da linha de montagem de Mirafiori foram futuristas para o seu tempo, pois tinham sempre algo inovador e único. Fosse pelo estilo, dimensões, motor, materiais utilizados ou conceito na base do seu desenvolvimento. Hoje, a nossa ideia de inovação não mudou. O novo Fiat 500 BEV vai adoptar soluções de vanguarda num contexto industrial e de marketing muito diferente do que se vivia há apenas alguns anos. Mais uma vez, está destinado a ser um marco na história da FCA e da mobilidade”, declarou.

O 500 Electric é parte de um plano de investimentos total de 5 mil milhões de euros, a concretizar entre 2019 e 2021, para que a FCA introduza “13 modelos novos ou significativamente renovados e de uma ampla oferta de veículos eléctricos, incluindo 12 versões electrificadas de modelos novos ou já existentes”.