O presidente da Câmara de Lagoa, no Algarve, o socialista Francisco Martins, vai renunciar ao mandato no dia 30 de julho “por razões de saúde”, confirmou esta terça-feira à Lusa fonte da autarquia.

“O presidente vai renunciar ao mandato por questões de saúde, devido à pressão inerente à vida autárquica, tendo sido uma decisão pessoal que já foi comunicada internamente e que será oficializada na reunião de Câmara de dia 30”, disse fonte da presidência da autarquia do distrito de Faro.

A mesma fonte fez questão de sublinhar à Lusa que “os problemas de saúde não são graves, tratando-se de uma decisão pessoal do autarca, no sentido de preservar o seu bem-estar”. A notícia da saída do autarca foi avançada pelo portal da revista AlgarveVivo.

Nascido a 11 de agosto de 1967, Francisco Martins (51 anos), enfermeiro de profissão, é também o atual presidente da concelhia do PS/Lagoa, cargo para o qual foi eleito em setembro de 2018.

O autarca cumpria o segundo mandato na presidência da Câmara de Lagoa, depois de ter conquistado a autarquia ao PSD em 2013, com uma maioria de 41,68% dos votos (quatro eleitos do PS).

Foi reeleito em 2017, ano em que os socialistas obtiveram 61% e reforçaram a maioria com cinco eleitos, contra dois do PSD.

Com a renúncia de Francisco Martins, a presidência da Câmara de Lagoa vai ser assumida pelo atual vice-presidente, Luís Encarnação, passando a vereadora Anabela Simão a número dois do executivo.