NGC 2985. Não lhe diz nada? A partir desta quinta-feira dirá. A imagem foi divulgada pela Nasa e promete conquistar até os menos permeáveis à astronomia. NGC 2985 é o nome da galáxia em espiral fotografada pelo telescópio Hubble. Há uma “simetria quase perfeita” na galáxia que demonstra bem a complexidade da NGC 2985, acrescenta a agência espacial.

A galáxia está na constelação da Ursa Maior, a 70 milhões de anos-luz de distância. Os braços em espiral aumentam à medida que se vão afastando do luminoso centro da galáxia, o que lhe confere uma simetria distintiva. É nos braços da galáxia que se formam novas estrelas, que se espalham em redor do centro.

É normal que, com o passar do tempo, as galáxias colidam umas com as outras, fundindo-se, o que faz com que, com a condensação dos braços em espiral, cada vez pareçam mais circulares.

Enquanto galáxia, a Via Láctea tem conhecido os efeitos da torção das estrelas que a compõem. A NGC 2985 irá também sofrer os efeitos dessa normal torção, embora não seja possível prever como ocorrerão, nem em quanto tempo.