O banco espanhol Bankinter teve um lucro de 309 milhões de euros no primeiro semestre de 2019, um aumento de 18,3% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo informação enviada hoje ao mercado.

No relatório de atividade enviado à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) espanhola, o banco destaca que a sua atividade em Portugal continuou a apresentar “o habitual bom desempenho”, tanto no que diz respeito ao investimento como no crédito concedido, tendo ambos crescido 13% no período em análise.

O resultado antes de impostos do primeiro semestre do ano do Bankinter Portugal alcançou os 35 milhões de euros, 11% mais do que em junho de 2018.

No que respeita à totalidade do grupo bancário, a entidade sublinha que de janeiro a junho teve um rácio de rentabilidade sobre o capital investido (ROE) de 12,8% e um rácio de crédito malparado de 2,7%, enquanto a solvência do banco medida através do rácio de capital CET1 fully loaded foi de 11,50%, superior às exigências dos reguladores do mercado.

O banco espanhol também destaca que os resultados semestrais já incluem resultados do EVO Banco e da sua subsidiária de consumo na Irlanda, a Avantcard, que foram integrados no Grupo Bankinter em 31 de maio último, depois de terem recebido as autorizações dos reguladores.

A entidade explica que, sem levar em conta o fundo de comércio negativo da operação de compra do EVO Banco, nem os restantes valores das empresas adquiridas, o lucro líquido do semestre seria de 264 milhões de euros, 1,1% superior.