Os lucros dos CTT aumentaram 21% para nove milhões de euros, no primeiro semestre deste ano, sobretudo graças a um menor impacto dos custos com indemnizações por rescisão de contrato de trabalho e outros custos de reestruturação.

De acordo com um comunicado enviado esta quinta-feira pelo grupo à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os rendimentos operacionais da empresa mantiveram-se estáveis, atingindo os 355 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano.

De acordo com a empresa, a queda da atividade do segmento correio e outros (4,3%) foi compensada pelo desempenho do Banco CTT (mais 49,7%) e dos serviços financeiros (mais 24,1%).

“Excluindo o efeito inorgânico da 321 Crédito (adquirida em maio de 2019), os rendimentos ascenderam a 349,9 milhões de euros”, revelou a empresa, num comunicado à imprensa.