O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai deslocar-se a Berlim e a Rostock, na sua segunda visita à Alemanha, entre 7 e 9 de agosto, a convite do seu homólogo, Frank-Walter Steinmeier.

De acordo com uma nota esta quinta-feira divulgada pela Presidência da República, o chefe de Estado “será recebido com honras militares em Berlim e manterá um encontro seguido de almoço com o Presidente Steinmeier”.

“Em Berlim está igualmente previsto o Presidente da República encontrar-se com a comunidade portuguesa e participar na inauguração da primeira exposição individual da artista Paula Rego na Alemanha”, lê-se na mesma nota.

Durante esta visita oficial, “a convite do Presidente alemão, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa participará ainda no evento de abertura oficial do Festival Marítimo Hanse Sail 2019 que decorre anualmente na cidade de Rostock no mar Báltico”.

Segundo a Presidência da República, “esta visita pretende consolidar as relações bilaterais entre Portugal e a Alemanha, dando continuidade ao nível de excelência que caracteriza o relacionamento entre os dois países em todas as dimensões, seja a nível institucional, académico, cultural, científico e económico”, e será “uma oportunidade para abordar um conjunto de temas relevantes nos planos europeu e multilateral”.

Marcelo Rebelo de Sousa visitou a República Federal da Alemanha logo no primeiro ano do seu mandato, entre 29 e 30 de maio de 2016, e teve encontros em Berlim com o então chefe de Estado alemão, Joachim Gauck, com o então presidente do parlamento federal, Norbert Lammert, e com a chanceler Angela Merkel.

Frank-Walter Steinmeier, doutor em direito, de 63 anos, do Partido Social Democrata (SPD), foi eleito Presidente da Alemanha fevereiro de 2017 – esta eleição é feita por um colégio eleitoral composto por deputados federais e delegados indicados pelas assembleias dos diferentes estados – para um mandato de cinco anos, renovável uma vez, e tomou posse em março desse ano.

Em 2018, Marcelo Rebelo de Sousa recebeu Steinmeier em visita oficial a Portugal, dividida entre Lisboa e Porto, nos dias 1 e 2 de março. Seguiu-se, entre 30 e 31 de maio do mesmo ano, uma visita oficial da chanceler alemã, Angela Merkel, que também foi recebida no Palácio de Belém.