Rádio Observador

TAP

TAP transportou mais 4,8% de passageiros no semestre num total de 8 milhões

Nos meses em análise, a TAP conseguiu registar aumentos de passageiros em todos os setores em que opera, com exceção do Atlântico Sul e Central.

Em setembro, a TAP irá ainda "inaugurar voos entre o Porto e Munique e Lyon e entre Lisboa e Banjul"

MÁRIO CRUZ/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A TAP transportou no primeiro semestre deste ano quase oito milhões de passageiros, mais 4,8% do que no período homólogo, revelou nesta sexta-feira a companhia aérea em comunicado. A empresa adiantou que, nos meses em análise, conseguiu registar aumentos de passageiros em todos os setores em que opera, com exceção do Atlântico Sul e Central “com destaque para a América do Norte, com mais 9,6% de passageiros transportados, para um total de 428 mil, e África, onde a TAP cresceu 8,5%, para um total de 586 mil passageiros”, lê-se na mesma nota.

Por outro lado, segundo a TAP, o mercado brasileiro apresentou um decréscimo com menos 2% de passageiros no primeiro semestre deste ano, sendo que a companhia aérea aponta para “sinais de uma recuperação” nos meses mais recentes. “Em junho, por exemplo, a TAP transportou nas rotas do Brasil mais 3,4% [de passageiros] do que no mesmo mês de 2018”, realçou a empresa.

A TAP destacou que nas rotas da Europa, com exceção de Portugal, “teve o maior crescimento absoluto, atingindo os 4,8 milhões de passageiros, mais 227 mil, ou 4,9%” do que no primeiro semestre do ano anterior. No que diz respeito aos voos entre aeroportos em Portugal continental (Lisboa, Porto e Faro), a TAP cresceu 1,8%, de acordo com a nota de imprensa.

Paralelamente, nas rotas dos Açores e da Madeira, “a companhia aérea nacional registou um aumento de 4,9%, alcançando os 633 mil passageiros no conjunto das rotas de e para as regiões autónomas”, informou a TAP. A empresa destacou ainda a ponte aérea Lisboa-Porto, que cresceu, nos primeiros seis meses do ano, 5,8%, para os 400 mil passageiros.

A TAP recordou também que “tradicionalmente, o primeiro semestre tem sempre registos inferiores aos do segundo semestre” e que lançou novas rotas na primeira metade deste ano (Telavive, Basileia e Dublin a 31 de Março, Chicago, Washington, S. Francisco, Nápoles e Tenerife ao longo de Junho), bem como algumas já no segundo semestre (Conacri e Porto-Bruxelas), “com o impacto destas no crescimento do tráfego a só se fazer sentir em pleno” na segunda metade do ano.

Em setembro, a TAP irá ainda “inaugurar voos entre o Porto e Munique e Lyon e entre Lisboa e Banjul”, cujo efeito, “aliado ao tradicional maior tráfego do segundo semestre permitem afirmar que em 2019 a TAP vai superar todos os recordes no número de passageiros transportados”, garantiu a companhia aérea.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)