Um praticante de ‘base jumping’ (saltos com paraquedas) morreu este sábado no Porto da Cruz, em Machico, vítima de uma alegada avaria no paraquedas que não abriu, fazendo-o cair sobre o solo da Penha de Águia.

“Qualquer coisa correu mal e o praticante de ‘base jumping’ caiu, não no mar, mas no solo da parte ribeirinha da Penha de Águia, tendo falecido”, disse à Lusa o comandante da Capitania do Porto do Funchal, capitão-de-mar-e-guerra José Luís Cardoso.

De acordo com o responsável pela Zona Marítima da Madeira, uma equipa dos Bombeiros Municipais de Machico já chegou ao local por via de uma vereda de difícil acesso e está a equacionar “se o corpo será resgatado por terra ou por mar”.

O praticante, de nacionalidade norte-americana, tinha cerca de 40 anos de idade.

Capitania do Porto do Funchal, Serviço Regional de Proteção Civil, Subcentro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo do Funchal, Polícia Marítima, Bombeiros Municipais de Machico e SANAS tomaram conta da ocorrência que se deu às 13:20 horas.