Não abordar o casal, evitar conversas (que vão além de um educado “bom dia”), fazer festas aos animais e dispor-se a levá-los a passear, pedir para ver o bebé Archie ou disponibilizarem-se para fazer babysitting. As regras podem parecer absurdas sobretudo se pensarmos que a maioria dos habitantes nesta zona de Windsor já está bastante familiarizada com códigos de conduta, não costumassem estes vizinhos avistar a rainha pelas redondezas há vários anos. Mas a lista de pedidos ganha outra força se pensarmos que está associada à chegada dos mais recentes moradores, os duques de Sussex.

Face à mudança há alguns meses para Frogmore Cottage, os residentes terão sido informalmente avisados sobre como deviam comportar-se caso se cruzassem com Harry e/ou Meghan. Segundo o Daily Mail, os locais terão mesmo recebido uma lista detalhada que incluía as coordenadas já citadas, algo que a monarca nunca fez, razão para redobrado espanto.

Um porta-voz do palácio de Buckingham garantiu que esta não terá sido uma ideia do casal, adiantando que “os duques de Sussex não tinham qualquer conhecimento deste briefing e não estiveram envolvidos no processo. Tratou-se de uma lista bem intencionada para ajudar uma pequena comunidade local a saber como interagir com os dois novos residentes no caso de um possível encontro. Não andámos sequer a entregar cartas. A conversa foi mantida por uma agente local e genericamente foi bem aceite pela população”.

Citado por aquele diário, um vizinho considera no entanto que esta intervenção é no mínimo “extraordinária”. “Toda a gente que aqui mora sabe comportar-se com os membros da coroa. Nunca nos disseram como reagir com a rainha. Ela fica muito contente por ser cumprimentada pelas pessoas”.