O fabricante de luxo inglês quer continuar a ser conhecido pelos seus coupés deslumbrantes e velozes, bem como as suas berlinas luxuosas e refinadas. É certo que o Bentayga vai continuar a ser produzido, com as vendas a evoluírem de forma muito interessante, mas a Bentley já decidiu que, em matéria de SUV, vai ficar por aqui.

De acordo com as informações veiculadas pela Carsales, o actual SUV vai continuar, mas não terá a companhia de um “baby” Bentayga, nem de um “super” Bentayga. Pelo menos de acordo com o CEO da Bentley Motors, Adrian Hallmark, que admitiu que esta é uma decisão recente e que contraria os planos que existiam em 2018.

5 fotos

O Bentayga já representa hoje cerca de 50% das vendas da Bentley e os responsáveis pelo fabricante de Crewe não têm qualquer desejo que a sua imagem de marca se associe excessivamente a veículos que, sendo luxuosos e possantes, não estão à altura das berlinas e coupés que construíram a imagem que o construtor tem hoje.

Quer isto dizer que, na opinião de Hallmark, ter praticamente duplicado as vendas à custa do Bentayga é bom, mas é forçoso que os Mulsanne, Flying Spur e Continental GT assegurem, entre si, pelo menos metade do volume de vendas global.