Rádio Observador

Ministério da Defesa

Ministério da Defesa lança portal para ajudar a recrutar jovens para forças armadas

331

Gomes Cravinho afirma esperar que se confirme, em 2019, a quebra da tendência registada desde 2012 para menos pessoas se candidatarem à carreira militar. Portal é uma "ferramenta urgente".

O ministro da Defesa espera que nos próximos dois anos haja "uma estabilização ou melhoria dos números"

CARLOS BARROSO/LUSA

O Governo apresentou esta segunda-feira o portal do recrutamento, que o ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, considerou uma “ferramenta urgente” que pode ajudar a recrutar jovens para as forças armadas.

É uma ferramenta inserida num plano muito mais amplo que tem por objetivo facilitar o recrutamento e o conhecimento” por quem quer fazer carreira nas forças armadas, afirmou o ministro Gomes Cravinho, na apresentação do portal do recrutamento, no Ministério da Defesa Nacional, em Lisboa.

Face aos últimos números de recrutamento, Gomes Cravinho afirma esperar que se confirme, em 2019, a quebra da tendência registada desde 2012 para menos pessoas se candidatarem à carreira militar, dado que em 2018 verificou-se um ligeiro aumento.

“Em 2018, registou-se uma interrupção nessa degradação que se verificou de ano para ano desde 2012”, afirmou o ministro, frisando a sua expectativa de nos próximos dois anos haver “uma estabilização ou melhoria dos números”.

A expectativa do governante é que o Governo e as forças armadas saberão, “com esta e outras medidas, responder ao desafio de recrutar mais e reter” os militares, afirmou, referindo-se ao plano de ação para a profissionalização, relativizando a polémica em torno dos alertas do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, António Silva Ribeiro, sobre as dificuldades de recrutamento.

Queremos oferecer uma carreira militar mais sólida e estruturada aos jovens que ingressam nas fileiras das forças armadas e estamos seguros de estarmos a identificar metas concretas e realistas que permitam valorizar a carreira militar e torná-la atrativa”, afirmou, no discurso que fez para apresentar o portal do recrutamento.

O objetivo é, também, dar “uma ferramenta de comunicação mais eficaz no apoio ao recrutamento”, que seja “direcionada para os jovens”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PSD

O que é que fizeram à direita? /premium

André Abrantes Amaral

O PSD que vai a votos a 6 de Outubro não é o que governou entre 2011 e 2015. É o PSD de Rui Rio, de Pacheco Pereira e de Ferreira Leite. É o PSD dos que concertadamente comentam realidades virtuais.

Política

8 discursos universais

João Araújo

Os discursos universais são o instrumento que permite inocular grandes doses de narrativa inativada gerando um espaço público pimba ao imunizar as pessoas contra o que realmente conta: a substância.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)