Revelada uma das grandes novidades dos próximos dias, a Vogue britânica vai levantando um pouco do véu sobre a aguardada edição de setembro, que chegará às bancas já esta sexta-feira, 2 de agosto, com o cunho da duquesa de Sussex, depois de sete meses de preparação. E se a capa e respetivo destaque concedido a 15 mulheres que são um motor de mudança em diferentes áreas é um dos primeiros motivos de atenção, o foco do famoso september issue incide também no recheio desta edição muito especial. No interior, espaço para uma troca de ideias entre amigas. De um lado Meghan Markle, no papel de entrevistadora, do outro Michelle Obama, ex-primeira dama dos EUA, que respondeu positivamente a este desafio durante um descontraído “almoço de tacos de frango”.

Michelle, que surge fotografa por Miller Mobley na imagem partilhada pela conta oficial da revista no Instagram, dá vários conselhos ao longo desse alinhamento de perguntas e respostas que o site da publicação avança. “Maternidade e maturidade” são apenas dois dos pontos que sobressaem deste conteúdo em registo intimista entre a mulher de Barack Obama, mãe de Malia e de Sasha, e a duquesa, que foi mãe pela primeira vez em maio deste ano, de Archie.

Meghan revela como Michelle lhe enviou uma carinhosa mensagem no dia da mãe e esta partilha com o público como “ser mãe tem sido uma lição em deixar ir”. “O meu trabalho é dar-lhes espaço para explorarem e se tornarem nas pessoas que querem ser. Não em quem eu quero que sejam ou em quem eu desejava ser com a idade delas, mas em quem elas são, lá no fundo.

Michelle fala ainda sobre as recomendações transmitidas às filhas — “Espero que procurem coisas novas até chegarem ao que lhes faz sentido. E o que fez sentido ontem pode não fazer sentido hoje” — e regressa à sua própria infância para falar de igualdade na educação de rapazes e raparigas dentro de casa, e como essa lógica a inspira até hoje — “Quando ainda andava na escola o meu pai comprou um par de luvas de boxe para o meu irmão. Mas quando ele chegou a casa, não trazia um par mas dois pares de luvas. Não ia ensinar o seu filho a defender-se sem garantir que a sua filha sabia fazer um gancho de esquerda também.”

A capa de setembro da British Vogue, sob o lema “Forces for Change”, com fotografias a cargo de Peter Lindbergh

Meghan justifica ainda as suas escolhas e orientações para este projeto. “Ao formular o conceito para este número Forças de Mudança, sabia que queria uma revista que não falasse apenas sobre onde nos encontramos, para onde desejamos ir. (…) Como uma bela refeição: as primeiras dentadas marcam o tom e as colheradas finais deixam-nos satisfeitos, sorridentes e muitas vezes (se jantamos sob a direção de um chef vanguardista) até inspirados. Então, como conseguiria levar esta edição à sua conclusão lógica?”

E se a formato pergunta-resposta não era uma novidade para a publicação, só faltava o conteúdo ajustado. “O meu primeiro pensamento foi que tinha que ser alguém bondoso, inspirador, motivante, divertida, com gravitas e a mesma dose de leveza e profundidade. O meu segundo pensamento: tinha que ser Michelle Obama”.

Michelle, a “graciosa”, “graciosa e rapidamente” devolveu as respostas às “perguntas simples” enviadas pela duquesa e não economizou no feedback. Admite que se tivesse oportunidade de se cruzar com a mesma Michelle com 15 anos esta se sentiria orgulhosa pela caminho trilhado — “e para ser honesta, provavelmente também sorriria por ver quão giro o meu marido é” –e aconselha os duques a aproveitarem cada momento dos primeiros meses de vida do seu bebé. “Cada momento tem a sua pequena eternidade. (…) Saboreiem bem”.