Lançado em 1993, o Twingo vai já na sua terceira geração e foi alvo de uma actualização que lhe confere uma estética mais consentânea com os recentes lançamentos da Renault. Mas não é só no “ar de família” que o citadino francês se renova, como adiantámos aqui: há novas opções de personalização, melhorias em matéria de conectividade e, sob o capot deste “tudo atrás” (motor e tracção), blocos a gasolina tricilíndricos mais possantes.

O anterior  SCe 70 cede lugar ao SCe 75 e o TCe 90 é substituído pelo novo 95, ou seja, ambos ganham mais 5 cv. Graças ao turbocompressor, o TCe 95 responde mais prontamente ao acelerador, mas acaba por não ser muito sôfrego nos consumos (5,5 – 5,6l/100 km, em ciclo misto), por via de um novo sistema de escape e de um compressor de geometria variável. Esta motorização, que anuncia uma aceleração de 0 a 100 km/h em 11, 1 segundos, encontra-se exclusivamente associada à versão topo de gama “Le Coq Sportif”, podendo ser acoplada à transmissão automática EDC com dupla embraiagem e seis velocidades.

11 fotos

Os preços arrancam nos 11.760€ na versão de entrada Zen, enquanto a série especial “Le Coq Sportif” pode ser adquirida por 14.590€ com a caixa manual de cinco relações, ou por 16.090€ com a transmissão automática (tabela de preços aqui).

Por menos de 3.000€ face à versão base, o Twingo que “canta de galo” apresenta-se com carroçaria em azul, branco e vermelho, remetendo de imediato para a marca de desporto. O mesmo sucede com diferentes detalhes no interior desta versão, cuja dotação tecnológica justifica o investimento adicional, face ao nível de equipamento Zen. Entre outros itens, o Twingo Le Coq Sportif conta com ar condicionado automático; sistema multimédia Easy Link com ecrã táctil de sete polegadas compatível com Android Auto e Apple CarPlay; regulador/limitador de velocidade; sistema de ajuda ao estacionamento traseiro com câmara de marcha-atrás; faróis de nevoeiro com iluminação em curva e sensores de chuva e luminosidade.