Já é bom quando um motorista ao serviço de uma empresa de carsharing arranca com dois passageiros e chega com o mesmo número ao destino, intactos e de boa saúde. Mas o que aconteceu com este condutor de um serviço de aluguer de curta duração, que parece ser um Uber, é algo invulgar, pois se começou a viagem com dois passageiros a bordo, chegou ao destino – o hospital – com três clientes no banco traseiro. Um nasceu durante a deslocação.

O vídeo registado pela câmara a bordo do veículo, destinada a gravar tudo o que acontece lá dentro para protecção do condutor e da empresa em caso de abuso, desta vez filmou um caso insólito. Em Nova Iorque, um casal entrou no carro – poderia ser um Uber ou um Lyft, uma vez que há informações contraditórias sobre a matéria – e solicitou uma rápida deslocação para o hospital. Porquê? A mulher estava em vias de dar à luz.

O condutor despachou-se como pôde, mas até podia ser o Lewis Hamilton, uma vez que nada impediria o bebé de ultrapassar o mais rápido piloto do mundo e decidir nascer numa das mais movimentadas avenidas de Manhattan, no coração da cidade americana. O que se segue foi gravado e, como tradicionalmente acontece, acabou nas redes sociais, onde já é viral. Desta vez não porque alguém tenha morrido ou sofrido, mas (felizmente) porque alguém veio ao mundo no interior de um “táxi” a caminho do hospital. E tudo correu na perfeição.

Impressionante é que perante a confusão/desespero por parte dos pais, o condutor manteve sempre a frieza, distribuindo dicas, conselhos e nunca perdendo a calma ou a compostura. E, sobretudo, nunca deixando de conduzir rumo ao hospital. Nem se esqueceu de pedir aos progenitores de se recordarem de contribuir para uma limpeza do veículo, algo fundamental depois de servir de sala de partos…