O governo do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, poderá ficar a contar com uma maioria de apenas um deputado se perder a eleição legislativa parcial desta quinta-feira em Brecon e Radnorshire, no País de Gales, para os Liberais Democratas.

A líder dos Liberais Democratas no País de Gales, Jane Dodds, vai tentar recuperar o lugar que o partido manteve entre 1997 e 2015, procurando replicar o sucesso eleitoral registado nas eleições locais e europeias de maio, com a ajuda dos nacionalistas galeses Plaid Cymru e dos Verdes, que optaram por não apresentar candidatos para não polarizar o voto anti-Brexit.

Já o candidato do partido Conservador, o eurocético Chris Davies, que foi destituído pelos eleitores após ter sido condenado por falsificar documentos relacionados com despesas, vai ter de enfrentar a competição à direita do partido do Brexit, representado por Des Parkinson, um polícia reformado.

No círculo eleitoral de Brecon e Radnorshire, 52% dos eleitores votaram a favor do Brexit no referendo de 2016, apenas um ponto percentual a menos que no conjunto do País de Gales.

Na eleição participam ainda o candidato do partido Trabalhista, Tom Davies, do UKIP, Liz Phillips, e do partido Monster Raving Loony, Lady Lily The Pink.

A maioria parlamentar, que ficou reduzida recentemente a dois deputados devido à exclusão do deputado Charlie Elphicke por alegado assédio sexual, poderá ser crucial não só no processo do Brexit, mas também se o governo enfrentar uma moção de censura, como ameaçou o partido Trabalhista.

A eleição também é um teste de popularidade para o recém-indigitado primeiro-ministro, Boris Johnson, em funções há apenas uma semana, que uma sondagem publicada pelo jornal The Times indica estar já a atrair eleitores para o partido Conservador.

A sondagem sobre as intenções de voto em eleições nacionais indica que 32% dos britânicos apoiam os ‘tories’, mantendo uma tendência de subida desde a demissão de Theresa May, o que garante uma vantagem de 10 pontos percentuais sobre o partido Trabalhista de Jeremy Corbyn.

Os Liberais Democratas estão em terceiro lugar na sondagem do instituto YouGov, com 19% e o partido do Brexit de Nigel Farage em quarto lugar, com 13%.

O politólogo Matthew Goodwin acredita que estes números são positivos para o sucessor de Theresa May, pois mostram que a popularidade do partido do Brexit desceu para metade daquela registada em junho, beneficiando o partido Conservador.

“Não é difícil ver como Boris e os conservadores podem voltar a ter 40% e recuperar o eleitorado [das eleições legislativas] de 2017. Cortar ao meio o voto do Partido do Brexit coloca-os quase lá”, comentou, na rede social Twitter.

As urnas de voto em Brecon e Radnorshire vão estar abertas entre as 07h e 22h locais (mesma hora em Lisboa) e os resultados deverão ser anunciados durante a madrugada.