Rádio Observador

Música

Samuel Gapp vence 3.ª edição do Prémio de Composição Bernardo Sassetti

O anúncio do vencedor foi feito esta quinta-feira à tarde. Samuel Gapp irá receber 1.500 euros e CD com as composições apresentadas em concurso, editado pela Casa Bernardo Sassetti.

O Prémio de Composição Bernardo Sassetti foi criado em 2015

EXPOAGUA / HANDOUT/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O pianista e compositor alemão Samuel Gapp venceu a 3.ª edição do Prémio de Composição Bernardo Sassetti, criado em homenagem ao pianista Bernardo Sassetti, que morreu em 2012, anunciou esta quinta-feira a direção da Casa Bernardo Sassetti.

O anúncio do vencedor foi feito esta quinta-feira à tarde na página oficial da Casa Bernardo Sassetti na rede social Facebook. Na mesma publicação, é referido que, “devido à qualidade elevada das candidaturas, recebidas o júri decidiu atribuir ainda duas menções honrosas: à obra ‘Inscrição’ da compositora Sara Ross e à obra ‘Uma Revoada num Sonho’ do compositor Francisco Silva”.

É com enorme alegria que a Direcção da Casa Bernardo Sassetti anuncia que o vencedor da 3ª Edição do Prémio de…

Posted by Casa Bernardo Sassetti on Thursday, August 1, 2019

O vencedor e as menções honrosas foram escolhidos por um júri composto pelos pianistas Mário Laginha e Carlos Azevedo, pelo saxofonista Pedro Moreira e pelo compositor Luís Tinoco.

Samuel Gapp irá receber 1.500 euros e “verá as suas obras apresentadas para concurso gravadas num CD editado pela Casa Bernardo Sassetti”. Além disso, o vencedor “contará ainda com a apresentação pública das obras premiadas num concerto de lançamento do CD, a ser incluído na temporada 2019/2020 do Teatro Municipal São Luiz [em Lisboa]”.

O Prémio de Composição Bernardo Sassetti foi criado em 2015 para incentivar a criação musical de jovens músicos na área do jazz e para homenagear aquele autor, que morreu em 2012, aos 41 anos. Originalmente criado numa parceria entre a Casa Bernardo Sassetti e a Associação Sons da Lusofonia, o prémio surge este ano “num novo formato”.

O prémio, de acordo com informação disponível no ‘site’ da Casa Bernardo Sassetti, “passa a ser bienal” e dirige-se “a quaisquer compositores de nacionalidade portuguesa, compositores inscritos em Escolas Superiores de Música em Portugal e ainda compositores residentes/contribuintes em Portugal há pelo menos três anos, nascidos a partir de 01 de janeiro de 1984”.

Na primeira edição, em 2016, o vencedor foi o pianista Vasco Miranda, e na segunda edição, em 2017, o baterista Pedro Melo Alves.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)