Rádio Observador

Audi

Audi lança uma versão do e-tron muito mais barata

A Audi tem no e-tron 55 quattro um SUV eléctrico sólido, grande e confortável, mas é proposto por 85.700€. Mas agora vai surgir um e-tron com apenas 71 kWh de bateria que promete ser bem mais barato.

Depois de lançar o e-tron 55 quattro, o seu primeiro veículo eléctrico da nova vaga, à venda por 81.900€ na Alemanha e por 85.700€ em Portugal (devido à diferença no IVA), a Audi lança o e-tron 50 quattro, com menos potência e menor autonomia, mas que vai ser proposto por menos 12.000€. Com o novo preço, o SUV eléctrico pode incrementar consideravelmente o seu volume de vendas, pois não só se torna mais acessível, como passa a usufruir de grandes vantagens fiscais para as empresas.

Os veículos eléctricos oferecem vários benefícios aos seus utilizadores, a começar pelos incentivos fiscais. Mas esses só estão disponíveis para modelos propostos até 62.500€ (mais IVA), ou seja, com um preço final inferior a 76.875€. Isso não é um problema para os modelos a bateria mais vendidos do mercado, como o Zoe, Leaf, i3 ou o Model 3, mas é um obstáculo difícil de ultrapassar para os eléctricos de luxo, do Jaguar I-Pace aos Tesla Model S e Model X, passando pelo Audi e-tron 55 quattro.

Mais ágeis e criativas, as entidades responsáveis pela importação para o nosso país dos modelos da Jaguar e da Tesla rapidamente trataram de conceber versões especiais para o mercado português (entre outros), conhecidas como versões fiscais, por se colocarem abaixo da fasquia dos 62.500€, o que permite às empresas recuperarem o IVA e evitar o IUC e a contribuição autónoma (as vantagens para os particulares são menos evidentes). Mas a Audi continuava limitada por um preço de 85.700€ no seu e-tron 55 quattro, sem possibilidade de disputar esta franja do mercado onde, por exemplo a Jaguar, vende mais de 90% dos I-Pace que comercializa entre nós.

Sorte para a Siva que os alemães lidavam com o mesmo problema no mercado interno, onde o limite para ter acesso às ajudas estatais é de 70.000€ (o que permite uma ajuda de 4.000€ por parte do Estado). Não foi necessário esperar muito até que surgisse o Audi e-tron 50 quattro, com bateria de 71 kWh de capacidade, em vez de 95 kWh, e dois motores a totalizar 313 cv (e 540 Nm de binário), no lugar dos 408 cv (durante 8 segundos, pois de resto oferece 360 cv) e 664 Nm.

A nova versão 50 quattro anuncia “mais de 300 km em WLTP”, ou seja, cerca de menos 100 km do que o 55 quattro com 95 kWh. Feitas umas contas rápidas, caso a autonomia ronde 310 km, isto daria um consumo bruto (considerando a capacidade total da bateria e não a útil, que se desconhece) de 22,9 kWh/km, muito próximo do conseguido pela versão 55 quattro, que é de 22,8 kWh/km. A redução da capacidade da bateria permitiu economizar 120 kg (no 55 quattro pesa 700 kg), além de garantir um corte no preço próximo dos 10.000 euros.

Juntamente com a nova bateria, 25% mais pequena, e motores ligeiramente menos potentes, o e-tron 50 quattro limita a velocidade máxima a 190 km/h e anuncia 7 segundos de 0-100 km/h, contra 200 km/h e 5,7 segundos do 55 quattro. Também a rapidez na recarga das bateria é menor no e-tron mais acessível, limitado a uma potência de 120 kW, contra os 150 kW da versão mais possante e onerosa.

O novo Audi e-tron 50 quattro vai ser igualmente produzido na fábrica belga da marca, estando previsto começar a chegar aos clientes a partir do 4º trimestre do ano, ou seja, entre Outubro e Dezembro. Países como a Alemanha já agarraram a oportunidade de poder comercializar uma versão fiscalmente mais atraente do e-tron, mas em Portugal as negociações ainda decorrem com a casa-mãe. O que é curioso, pois a “receita” que permite ter uma versão abaixo dos 62.500€ (mais IVA) funciona na perfeição para o I-Pace e os Model S e Model X, que transaccionam a maioria das unidades que vendem em Portugal exactamente neste formato.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)