Fernando Santos não tem dúvidas no que diz respeito à justiça da entrega do título “Melhor Jogador do Ano” a Cristiano Ronaldo, mas “não entende” como é que no lote de dez jogadores divulgado pela FIFA, na quarta-feira, não há mais um nome português: Bernardo Silva.

“Naquele lote de dez é muito anormal, na minha opinião, que Bernardo Silva não esteja. É mais um desses jogadores que fez tudo. Pelos títulos que ganhou no clube dele e também na seleção nacional. Ganhou a Liga das Nações e foi considerado até o melhor jogador. Parecia-me da mais elementar justiça que o Bernardo tivesse junto do Ronaldo nesta votação”, afirmou o selecionador nacional em declarações ao Canal 11.

Depois de confidenciar que “qualquer nomeado acha sempre que era giro ganhar”, mas que a nomeação para melhor treinador do mundo não o deixa ansioso, Fernando Santos recordou o ano de mudança de Cristiano Ronaldo e a “resposta a grande altura” do avançado português que trocou a capital espanhola por Turim.

“Foi o melhor do mundo, globalmente. Quando juntamos tudo aquilo que ele fez ao nível da seleção nacional não tenho dúvidas nenhumas que seria um mais que justo vencedor“, disse.

Os galardões serão entregues em Milão, numa gala agendada para 23 de setembro.