526. Foi este o número de dentes que os médicos do Hospital e Faculdade Dentária de Saveetha, no sul da Índia, extraíram da boca de Ravindran, um menino indiano de sete anos. O caso é raro, mas não é inédito: trata-se de um odontoma composto. Segundo o The Guardian, as centenas de dentes da criança estavam armazenadas numa bolsa localizada no maxilar inferior direito e o tamanho dos dentes variava “entre 0,1 milímetros e 15 milímetros”, explicou Pratibha Ramani, chefe da especialidade de Patologia Oral e Maxilofacial do hospital.

Durante quatro anos, Ravindran sentia algumas dores de dentes, mas aquilo que o incomodava verdadeiramente era o inchaço que tinha no rosto. Quando os pais decidiram levá-lo ao hospital para descobrirem o que era aquele inchaço, descobriram que a criança tinha um tumor benígno na mandíbula e que tinha 526 pequenos dentes dentro desse tumor, que foi removido numa cirurgia de cinco horas.

Pareciam pérolas dentro de uma ostra. Até o menor pedaço tinha uma coroa, uma raiz e um revestimento de esmalte”, descreveu Pratibha Ramani.

Sob anestesia geral, os médicos perfuraram o “saco” do maxilar inferior e conseguiram removê-lo sem ser necessária uma cirurgia de reconstrução, explicou ainda Pratibha Ramani ao The Guardian, acrescentando que, como a bolsa estava a aprofundar-se cada vez mais no tecido, “o tamanho dos dentes estava a ficar mais pequeno”.

Apesar de não serem conhecidas as causas para o tumor nesta criança, que podem ser genéticas ou provocadas por fatores externos, o caso de Ravindran não é único na Índia. Em 2014, também naquele país, foram extraídos 232 dentes da boca de um adolescente de 17 anos, depois de uma operação que durou sete horas.

Pratibha Ramani acrescentou ainda que foram realizadas “muitas sessões de aconselhamento” para que a criança de sete anos pudesse iniciar a cirurgia. Agora, tem 21 dentes, já recebeu alta e os médicos acreditam que vai recuperar totalmente.