Se analisarmos o ranking das vendas de veículos eléctricos nos primeiros seis meses do ano, é fácil verificar que um dos maiores concorrentes do Model X da Tesla, o Jaguar I-Pace, não figura entre aqueles com maior procura. No primeiro semestre de 2019, o Jaguar eléctrico comercializou 9.077 unidades em termos globais, um bom valor tendo em conta que o volume de produção que os ingleses encomendaram aos austríacos da Magna (que também fabrica o BMW Z4 e o Toyota Supra) está limitado a 20.000 veículos por ano. Ainda assim bem abaixo dos 17.730 Model X vendidos no mesmo período.

A surpresa é que, nos EUA, o I-Pace aliciou 1.309 clientes, mas os concessionários têm em stock, prontos para entrega, nada menos do que do que 1.338 unidades, segundo o site da marca. Isto representa um parque de veículos disponíveis para entrega imediata superior às necessidades para os próximos seis meses do mercado americano.

Outro dos rivais do I-Pace, o Audi e-tron, chegou posteriormente ao mercado, mas nos meses de Maio (o primeiro completo), Junho e Julho vendeu 856, 726 e 678, respectivamente. Valores não muito impressionantes quando comparados com os conseguidos pelo Model X (1.375, 2.725 e 1.225), mas ainda assim superiores aos do Jaguar (228, 236 e 213).