A procura por novos automóveis eléctricos no mercado mundial aumentou em Junho 107%, quando comparado com o mesmo mês do ano anterior, no que é um crescimento importante, duplicando as vendas, mas que não impede que os modelos com bateria recarregável ainda representem apenas 3,3% do mercado mundial. Os 100% eléctricos são cada vez mais representativos, uma vez que face aos híbridos plug-in, já representam 76% das vendas.

Ao ser a China o maior mercado mundial para modelos recarregáveis, é natural que os construtores locais conquistem muitas posições neste ranking dos mais vendidos, uma vez que a procura na Europa e EUA, além dos restantes países asiáticos, ainda é manifestamente inferior. Contudo, não é um construtor chinês que lidera, apesar de estes chamarem a si três lugares entre os cinco primeiros, e seis entre os 10 mais procurados.

4 fotos

Curioso é o facto de o líder das vendas entre os eléctricos a bateria – não há outro tipo de eléctricos no ranking que tenha outra forma de alimentação, como células de combustível, por exemplo  – não ser propriamente um veículo barato, o que não o impede de comercializar quase o triplo das unidades dos seus principais rivais.

De realçar ainda que os híbridos plug-in (PHEV), também eles com capacidade de percorrerem alguma distância em modo exclusivamente eléctrico e, por isso mesmo, incluídos nesta categoria de veículos recarregáveis, continuam a aumentar o volume de vendas. Mas não ao mesmo ritmo dos 100% eléctricos. Neste sector, os fabricantes chineses estão menos presentes, o que permite que sejam os construtores de outras origens a controlar três das quatro primeiras posições da tabela de vendas. Veja nas galerias quem lidera os rankings das vendas de eléctricos e PHEV.