Bjorg Lambrecht, um ciclista belga de apenas 22 anos, morreu esta segunda-feira na sequência de uma queda grave durante a terceira etapa da Volta à Polónia. O atleta da Lotto-Soudal caiu ao quilómetro 50 da etapa, numa altura em que chovia de forma abundante, e bateu com a cabeça numa estrutura de cimento. O estado crítico de Lambrecht obrigou a que o transporte fosse feito de ambulância, ao invés do expectável helicóptero, mas o ciclista acabou por não resistir aos ferimentos e morrer enquanto era submetido a uma cirurgia.

Natural de Gent, na Bélgica, Lambrecht era uma das grandes promessas do ciclismo belga, tendo ficado em segundo lugar no Tour de Porvenir que Egan Bernal ganhou em 2017 — a prova para juvenis promovida pela organização do Tour de França — e tinha somado resultados promissores ao longo da presente temporada. Em junho, renovou com a Lotto-Soudal e a equipa sublinhou a intenção de tornar Bjorg Lambrecht um dos ciclistas principais do grupo, com especial atenção para as classificações gerais.

Depois de ser o melhor jovem do Critérium du Dauphiné, uma das principais corridas de preparação para as grandes provas, o ciclista belga ia marcar presença na Volta a Espanha deste mês de agosto. Nas redes sociais, a Lotto Soudal já reagiu à morte de Lambrecht e afirmou que “a maior tragédia possível que podia acontecer à família, aos amigos e aos colegas de Bjorg aconteceu”.