Um traficante de droga brasileiro foi apanhado a tentar fugir da Prisão Gabriel Ferreira Castilho, no Rio de Janeiro, disfarçado de mulher com as roupas da filha, noticiou o Globo. Clauvino da Silva, também conhecido por “Baixinho”, foi descoberto este sábado pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária com uma máscara de silicone, peruca, óculos e a roupa que a filha lhe deve ter passado na última visita na cadeia. Agora foi transferido para uma cadeia de alta segurança, a Laércio da Costa Pelegrino, também no Rio de Janeiro, e ficará em isolamento pelo menos durante 10 dias.

Depois de ter sido apanhado pela polícia, Clauvino da Silva foi levado para uma sala e desmascarado. Um vídeo mostra o recluso de mãos atrás nas costas com a polícia a retirar a peruca com cabelos escuros e lisos. A seguir, a polícia pede a “Baixinho” que retire a máscara de silicone. E ele obedece.

De acordo com o jornal O Globo, Clauvino da Silva foi apanhado em flagrante pelas autoridades, que desconfiam que terá sido a filha, Ana Gabriele Leandro da Silva, de 19 anos, a fornecer-lhe as roupas para o disfarce — já que foi ela a única visita que “Baixinho” recebeu no fim de semana. O plano era o seguinte: quando saísse da cadeia, Clauvino recolheria o cartão de visita que a filha havia deixado na portaria. Ana Gabriele sairia mais tarde e, no momento de recolher o cartão de visita, alegaria que os funcionários tinham perdido o documento.

Ana Gabriele Leandro da Silva já foi encontrada pelas autoridades e é suspeita do crime de facilitação de fuga, punido com entre seis meses e dois anos de prisão. Mas Ana Gabriele não deve ter sido a única aliada de “Baixinho” nesta tentativa de escapar à prisão. A polícia desconfia do envolvimento de outras oito pessoas no plano de fuga de Clauvino. A máscara de silicone que Clauvino usava, por exemplo, deve ter sido levada para o interior da prisão por uma grávida que o havia visitado uns tempos antes. Essa máscara escapou aos olhos dos polícias porque as grávidas não são revistadas como outras visitantes.

Esta não era a primeira vez que Clauvino da Silva tentava fugir da cadeia. Em fevereiro de 2013, “Baixinho” foi um dos 31 presos que tentaram escapar pelo esgoto do Instituto Penal Vicente Piragibe, no Rio de Janeiro. Conseguiu sair da cadeia, mas foi apanhado na rua pouco tempo depois. No mês seguinte foi detido enquanto tentava invadir o Morro da Fortaleza. No cadastro, Clauvino da Silva já acumula uma pena de 73 anos e 10 meses de prisão.