A semana trouxe chuva e uma queda nos termómetros. Ainda assim, esta quinta-feira, as temperaturas podem ultrapassar os 30º C em vários distritos e o risco de incêndio mantém-se. Lisboa tem uma máxima prevista de 26º C e o Porto não deve ir além dos 24º C. Se está a banhos no Algarve, Faro será das únicas zonas de Portugal com céu limpo esta quinta-feira, de acordo com dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Com temperaturas a rondar os 32º C, Beja, Évora, Santarém, Castelo Branco e Portalegre serão as zonas mais quentes do continente. Já no litoral e norte do país, a chuva vai continuar e deve estender-se ao interior na sexta-feira.

Nenhuma zona de Portugal apresenta esta quinta-feira risco máximo de incêndio, mas oito concelhos do sul e região centro estão com risco muito elevado. Loulé, São Brás de Alportel, Tavira, Alcoutim e Castro Marim, no distrito de Faro, são os concelhos do sul do país que estão sob aviso de risco de incêndio, muito elevado, o segundo mais perigoso numa escala de cinco. Proença-a-Nova e Vila Velha de Rodão, no distrito de Castelo Branco, bem como Marvão, em Portalegre, são os outros concelhos que correm maior risco de incêndio.

Toda a restante zona sul do país e grande parte do centro estão em risco elevado ou moderado, ao passo que o litoral oeste e o norte apresentam um risco reduzido, de acordo com o IPMA.

O sol deve voltar a partir de sábado, ainda que com uma ligeira descida nas temperaturas.

Madeira e sul do país em risco muito elevado de exposição aos raios UV

Os distritos de Setúbal, Portalegre, Évora, Beja e Faro, o arquipélago da Madeira e parte dos Açores estão ainda em risco “muito elevado” de exposição à radiação ultravioleta (UV), avisa o IPMA.

As zonas do país que apresentam maior risco de exposição à radiação UV são o Algarve, o Baixo Alentejo e o arquipélago da Madeira, classificados com nível 10 de risco, o segundo mais gravoso numa escala que vai de 1 a 11, sendo este último considerado “risco extremo”.

Ainda em risco “muito elevado” de exposição aos raios UV, encontram-se os distritos de Évora (nível 9), Portalegre e Setúbal, e as ilhas Terceira e do Faial (todas com nível 8).

No resto do país, o risco de esposição aos UV anda entre o elevado (Lisboa, Santarém, Leiria, Guarda, ilhas de São Miguel e Flores), o moderado (Castelo Branco, Coimbra, Viseu, Bragança e Vila Real), e o baixo (Aveiro, Porto, Braga e Viana do Castelo).

O índice ultravioleta varia entre 1 e 2, em que o risco de exposição à radiação UV é baixo, 3 a 5 (moderado), 6 a 7 (elevado), 8 a 10 (muito elevado) e superior a 11 (extremo).