Rádio Observador

Itália

Salvini exige eleições antecipadas em Itália e diz que a coligação de Governo chegou ao fim

210

Matteo Salvini deu a coligação governamental entre o partido de extrema direita Liga e o M5E como terminada e diz que é hora de devolver a palavra aos eleitores.

A coligação entre estes partidos começou a demonstrar sintomas de uma rutura de relações desde o resultado das últimas sondagens, que elevaram o Liga para a posição de maior intenção, com 38% dos votos, enquanto a M5E ronda os 17%

Vladimir Gerdo/TASS

O líder do partido italiano de extrema-direita Liga e vice-primeiro-ministro, Matteo Salvini, exigiu que fossem convocadas eleições antecipadas em Itália. Salvini deu a coligação entre os dois partidos que compõem o Governo como colapsada. Em comunicado, revelou que disse ao primeiro-ministro Giuseppe Conte que tinha chegado a hora de devolver “a palavra aos eleitores”, cita o El Pais.

Antes, Salvini já tinha referido que “é inútil continuar com litígios. Uma remodelação não serve de nada, a única alternativa a este governo são novas eleições”, citou o Euronews.

Na quarta-feira, a tensão entre os partidos em coligação no governo italiano — a Liga e a plataforma anti-sistema Movimento 5 Estrelas (M5E) — foi reforçada depois do partido de Salvini ter votado a favor de um projeto de lei que cria uma linha férrea de comboios de alta velocidade da cidade italiana de Turim até a francesa Lyon. O projeto de lei foi aprovado pela maioria do Parlamento, o que representou uma derrota parlamentar à oposição do M5E, um dos poucos a votar contra a linha férrea, mesmo tendo o maior número de deputados.

???? NESSUNA RICHIESTA DI POLTRONE, NESSUN RIMPASTO DI GOVERNO COME NELLA PRIMA REPUBBLICA. Mai chiesto né chiederemo…

Posted by Lega – Salvini Premier on Thursday, August 8, 2019

A coligação entre estes partidos começou a demonstrar sinais de rutura desde o resultado das últimas sondagens, que elevaram o Liga para a posição com maior percentagem das intenções de voto recolhidas entre os eleitores, com 38% dos votos, enquanto a M5E ronda os 17%.

Salvini também quer trocar alguns dos ministros do governo, avançou a agência britânica Reuters, citando órgãos de comunicação italianos. Entre eles estaria o ministro das Finanças, Giovanni Tria, considerado um “baluarte” contra a pressão do líder da Liga por uma política económica mais expansionista.

O primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte e o Presidente Sergio Mattarella reuniram-se nesta quinta-feira para discutir a situação política do país. A reunião acontece porque supostamente os rumores sobre a tensão entre os partidos em coligação do governo italiano, Movimento 5 Estrelas (M5S) e a Liga, voltaram a reacender-se, reforçando a fragilidade do governo.

O primeiro-ministro italiano não terá colocado em causa a eventual demissão do cargo na reunião desta quinta-feira com o Presidente. Contudo, cancelou uma conferência de imprensa já que, segundo disse fonte da Liga ao Público, Salvini ainda está por clarificar quais são as suas intenções na próxima segunda-feira.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)