Depois de alguns dias de chuva, o calor regressa na próxima semana e com as temperaturas a subir até aos 35º C. Mas nesta sexta-feira, a chuva vai manter-se em quase todo o país e nenhum distrito deverá chegar aos 30º C. Évora, Porto Santo e Funchal — todas com máximas previstas de 29º C — deverão mesmo ser as zonas mais quentes. Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Lisboa espera 27º C e o Porto 22º C. E há boas notícias para quem está de férias no Algarve: Faro e Sagres serão das únicas zonas do país onde a chuva vai dar tréguas.

Ainda assim — e à semelhança de quinta-feira — a chuva não impede o risco de incêndios e há quatro concelhos do distrito de Faro em alerta. Alcoutim, Castro Marim, Tavira e São Brás de Alportel, no distrito de Faro, são os quatro concelhos do país onde o risco de incêndio é esta sexta-feira “muito elevado”, ainda segundo o (IPMA).

Em risco elevado de incêndio encontram-se os concelhos de Loulé (Faro), Almodôvar e Mértola (Beja) e Figueira de Castelo Rodrigo (Guarda). Todo o restante país está em risco moderado ou reduzido.

Com o chegar do fim de semana, a chuva deverá terminar mas a nebulosidade vai manter-se. As temperaturas vão subir ligeiramente e Faro, Beja e Évora deverão ser os distritos com as temperaturas mais altas no fim de semana, com 30º C. “Amanhã [sábado] temos uma melhoria considerável do estado do tempo relativamente ao dia de hoje. Temporariamente com alguma nebulosidade alta no norte e centro, e no litoral a norte do Cabo Raso. Para quem está na praia nesses locais terá nebulosidade matinal que tende a dissipar gradualmente ao final da manhã”, explicou à Lusa Maria João Frada, meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Para domingo, e de acordo com as previsões, “poderá haver um ou outro aguaceiro disperso, estando também reunidas condições para trovoadas no norte e centro”, sendo que as temperaturas máximas “descem um pouco”.

“Na segunda feira e, em especial na terça, teremos uma subida gradual das temperaturas máximas, que podem atingir os 30 a 35 graus no interior do Alentejo, na Beira Baixa, no Vale do Tejo: Santarém, na região de Lisboa e Setúbal. No restante território [as temperaturas] vão variar entre 25 e 30 graus”, especificou Maria João Frada.

Quase todo o país em risco “muito elevado” de exposição aos raios UV

Treze distritos do país e as regiões autónomas da Madeira e dos Açores estão ainda esta sexta-feira em risco muito elevado de exposição à radiação ultravioleta (UV), avisa o IPMA.

As zonas do país que apresentam maior risco de exposição à radiação UV são o distrito da Guarda e a ilha do Porto Santo, classificados com nível 10 de risco, o segundo mais gravoso numa escala que vai de 1 a 11, sendo este último considerado “risco extremo”. Igualmente com risco muito elevado de exposição à radiação, embora oscilando entre os níveis 8 e 9, estão os distritos de Faro, Setúbal, Lisboa, Santarém, Portalegre, Leiria, Castelo Branco, Coimbra, Aveiro, Viseu, Bragança, Vila Real, Funchal, e as ilhas das Flores, Faial e Terceira, nos Açores.

No resto do país, o risco de exposição aos UV anda entre o elevado (Viana do Castelo, Braga, e ilha de São Miguel) e o moderado (Évora e Beja).