Rádio Observador

Celebridades

Gwyneth Paltrow e Chris Martin juntam os respetivos e vão à praia nos Hamptons

Esta ida à praia tem tudo para ser o "double date" da ano. Três anos depois da separação, Gwyneth Paltrow e Chris Martin juntaram-se para um encontro nos Hamptons e levaram os respetivos.

Gwyneth, Chris, Brad e Dakota -- um dia de praia a quatro confirmou todas as suspeitas: esta família é muito moderna

Kevin Mazur

Separados desde 2016, Gwyneth Paltrow e Chris Martin, vocalista dos Coldplay, voltam a dar provas de que, depois de um casamento de 13 anos, continua a haver espaço para uma bela amizade. Num ato muito pouco tradicional, a atriz e o músico juntaram-se e rumaram aos Hamptons, destino de luxo nos Estados Unidos, para um breve retiro estival. Mas não foram sozinhos. A ida a banhos foi vivida a quatro — Paltrow levou o produtor Brad Falchuk, com quem casou em setembro do ano passado, Martin fez-se acompanhar da atriz Dakota Johnson, 13 anos mais nova, relação que veio a público no final de 2017.

Os quatro foram fotografados na praia, na passada segunda-feira, e as imagens só provam que a relação que os une vai além da cordialidade. Até porque esta não é a primeira vez que o quarteto se junta. Já em novembro de 2017, Gwyneth tinha partilhado uma fotografia dos seus dois maridos, o ex e o atual, com a legenda “Brunch de domingo #modernfamily”. Na conta de um amigo da atriz, apareceu também uma imagem de Paltrow e Johnson, em abril deste ano.

Nas últimas semanas, chegaram rumores de que Chris Martin e Dakota Johnson, protagonista da trilogia “As Cinquenta Sombras de Grey”, estariam separados. Verdade ou não, o certo é que, atrás desse, veio um segundo. Gwyneth Paltrow terá intercedido para que os dois se reconciliassem. “A Gwyneth gosta mesmo da Dakota e adora vê-los juntos como um casal”, referiu uma fonte ao E! News.

Gwyneth Paltrow, de 46 anos, e Chris Martin, de 42, estiveram casados entre 2003 e 2016. Têm dois filhos em comum: Apple, de 15 anos, e Moses, de 13.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Maternidade

Como dói um sonho quando morre /premium

Eduardo Sá

Arrasta-se para o carro. Chora, finalmente. Grita. Geme. Não acredita que nada daquilo esteja a acontecer. E confronta-se com o absurdo de ter um útero a servir de urna quando, antes, ele era só o céu

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)