O Presidente da República e o seu homólogo alemão, Frank-Walter Steinmeier, passearam esta sexta-feira pela zona costeira de Rostock, e foram até à praia, encerrando junto ao mar a visita de Marcelo Rebelo de Sousa à Alemanha.

No último dia da visita oficial de Marcelo Rebelo de Sousa à Alemanha, os dois chefes de Estado percorreram a pé parte da marginal de uma localidade próxima de Rostock, em zona balnear banhada pelo mar Báltico, naquela que foi a primeira visita do presidente alemão àquela cidade do estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, na antiga República Democrática da Alemanha.

Ao lado de Steinmeier, que ia dizendo “guten morgen” [bom dia] aos transeuntes naquela zona balnear, Marcelo Rebelo de Sousa caminhou pela passadeira na areia até quase à linha de água e não resistiu a molhar as mãos, um gesto que o presidente alemão acabou por imitar.

“É um presidente muito divertido, muito naturalmente. A ideia de que os alemães não podem ser nem próximos, nem afetivos nem divertidos é uma ideia errada”, disse.

Frank-Walter Steinmeier, que não prestou declarações à comunicação social durante a visita do presidente português, ofereceu em seguida um almoço ao presidente português, a bordo da escuna Johann Smidt.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, esta deslocação a Rostock, que assinala dentro de 95 dias os 600 anos da sua universidade, teve ainda o lado simbólico de mostrar a ligação da Alemanha ao mar, ponto comum com Portugal.