O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse este sábado que o seu homólogo norte-coreano, Kim Jong-un, quer voltar às negociações com os Estados Unidos e que lhe pediu desculpas pelos recentes testes com mísseis de curto alcance na península coreana.

Trump fez estas revelações através de publicações na sua conta da rede social Twitter. O Presidente norte-americano referiu ainda que Kim, “muito gentilmente”, disse que gostaria de encontrar-se com o chefe de Estado norte-americano e começar as negociações após o fim do exercício militar conjunto dos Estados Unidos com a Coreia do Sul.

Na longa carta, segundo Trump, Kim teria ainda pedido desculpas pelos recentes testes que a Coreia do Norte tem realizado com mísseis na região da península coreana e que estes acabariam assim que os exercícios militares com os sul-coreanos terminassem.

“Estou ansioso para ver Kim Jong Un em um futuro não muito distante! Uma Coreia do Norte livre de armas nucleares levará a ser um dos países mais bem-sucedidos do mundo!”, publicou o Presidente norte-americano no Twitter. Os dois líderes se encontraram três vezes, em Singapura, Hanói e na zona desmilitarizada coreana.

Os EUA e a Coreia do Sul reduziram os seus principais exercícios militares conjuntos desde a primeira cimeira de Trump e Kim em junho de 2018, mas neste momento, estão a decorrer exercícios militares entre os dois países, para o desagrado dos norte-coreanos.