Rádio Observador

Sporting

A postura de Keizer (na primeira pessoa), a flash de oito palavras de Bruno e mais um mal entendido fora de campo

136

Bruno Fernandes recebeu prémio de MVP mas deixou apenas oito palavras, Keizer falou em "resultado desapontante", Coates secundarizou golo – o rescaldo de mais um jogo sem ganhar do Sporting.

Wendel de mãos na cabeça após mais uma oportunidades perdida por Raphinha: Sporting entrou em falso no Campeonato

Aspress

Cinco anos depois, o Sporting voltou a não ganhar na primeira jornada do Campeonato. E voltou a não ganhar num contexto muito particular, após os cinco golos sofridos pelo rival Benfica na Supertaça. Contas feitas, e olhando também para o que se foi passando ao longo da pré-temporada mesmo com equipas de menor dimensão, os leões ainda não venceram nenhum encontro na época de 2019/20 e continuam a sofrer pelo menos um golo em todos os compromissos, num início que já teve os primeiros sinais de descontentamento no Algarve, após a pesada derrota com os encarnados (algo que não se viu na Madeira).

“Foi mais um jogo duro porque acho que começámos bem. Aos 20 minutos recuperámos o jogo e marcámos. Dominámos até ao intervalo”, começou por referir Marcel Keizer, técnico dos leões, numa primeira abordagem ao jogo na flash interview da SportTV a propósito do golo madrugador sofrido na primeira incursão com perigo do Marítimo à baliza de Renan. “Opção inicial por Luiz Phellype? Temos dois grandes avançados. A ideia era colocar o Luiz para colocar alguma pressão na zona defensiva do Marítimo. Adaptação dos reforços? Os novos jogadores têm de se ajustar um bocadinho. Não é problema, porque é o início da época, mas têm de jogar melhor. Bruno Fernandes? Não temos de discutir a mentalidade dele, que mostrou é o que esperamos”, referiu.

O período do holandês nas entrevistas rápidas após o encontro foi assim mesmo, rápido. Ainda assim, o de Bruno Fernandes foi ainda mais supersónico: o médio e capitão verde e branco, que recebeu o prémio de Melhor do Jogo, agarrou no galardão, soltou apenas oito palavras e saiu. “Tem pouca importância, visto o resultado, mas agradeço”, comentou.

O ambiente depois do empate frente ao Marítimo voltou a não ser o melhor após o apito final de Tiago Martins e também Coates, autor do golo leonino após assistência de Bruno Fernandes, secundarizou o remate certeiro perto da meia hora. “Obviamente que queríamos ganhar. É um campo difícil e não começámos da melhor maneira. Temos de continuar a trabalhar. O golo não importa se a equipa não ganha. É como disse, é continuar a trabalhar para o que aí vem”, salientou.

Mais tarde, Marcel Keizer deu mais explicações sobre o resultado e falou até da postura no banco. “É um resultado desapontante. Penso que na primeira parte, até ao 1-0, jogámos bem. Depois disso sentimos o golo mas acabámos por criar oportunidades e empatar. A segunda parte não foi o nosso melhor período, com muitos passes errados, com os jogadores a lutar pela vitória… Não o conseguiram. Foi um jogo demasiado aberto e a vitória podia ter caído para qualquer um. Tentámos manter equilíbrio, tentando tudo o que podíamos para conseguir o segundo golo”, ressalvou, prosseguindo: “Muito calmo a ver o jogo? Estou a observar para ver o que posso fazer. Não posso gritar tudo aquilo que penso, isso não vai ajudar. Tento estar calmo e observar, vendo o que a equipa precisa. Sou sempre assim”. “O Sporting tem de jogar melhor todas as semanas para estar no topo”, rematou.

Mas a deslocação do Sporting acabou também por gerar mais um mal entendido fora dos relvados, neste caso mais num plano institucional. Este domingo, a imprensa madeirense deu conta da existência de um mal-estar entre o Núcleo do Sporting Leões da Madeira e o presidente do clube, Frederico Varandas, por não ter marcado presença num jantar organizado pelo grupo nem ter avisado que não iria comparecer. De acordo com o jornal Record, o encontro foi organizado por um secretário da direção do Núcleo, Varandas não terá sequer recebido nenhum convite e nem os líderes do Núcleo estiveram presentes.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)