Um incêndio que deflagrou na ilha Grã Canária, na Espanha, já queimou mais de mil hectares de terra numa distância de 23 quilómetros, e as autoridades temem que o fogo atinja outras zonas da região. Mil habitantes foram realojados e dezenas de bairros evacuados, durante este domingo. Já nesta terça-feira, foram registados reacendimentos, provocando mais 25 desalojados. Ainda assim, as autoridades garantem que o incêndio baixou de intensidade.

O fogo em Tenerife afetou sobretudo os municípios de Artenara, Tejeda e Gáldar e registou vários reacendimentos nas zonas que tinham ardido anteriormente. No restante perímetro de 23 quilómetros, 1.500 hectares, não se registaram ocorrências.

O Presidente das Ilhas Canárias, Ángel Víctor Torres, já tinha declarado que o fogo estaria “controlado”, mas as condições meteorológicas, com ventos de 40 a 70 quilómetros por hora, preocupavam bombeiros e autoridades, segundo o jornal El País.

Pelo menos 230 operacionais trabalharam para apagar o fogo que começou neste sábado, na pequena cidade de Artenara, com mil habitantes, a noroeste da ilha canária, e que afeta também a área de Tejeda, com 1.921 habitantes, e Gáldar, a maior de todas, com 24 mil pessoas.

Mil habitantes, de aproximadamente 10 bairros, já tinham sido desalojados e, alguns deles transferidos para pensões e centros municipais. A câmara municipal, inicialmente encarregada pela coordenação do combate ao fogo, deu como controlada a situação na noite de sábado – devido à temperatura favorável e falta de vento –, mas fogos secundários e reacendimentos levaram as autoridades a declararem o nível dois de emergência.

Desde então, o governo das Ilhas Canárias assumiu o controlo da situação e determinou o uso do Plano Canário de Proteção Civil e Atenção às Emergências de Incêndios Florestais (Infoca), com bombeiros a humedecerem os terrenos. “O fogo está contido, mas não extinguido, e poderá reanimar”, disse fonte da Infoca para o El País.

A última frente ativa é a mais preocupante, e caso o vento atinja os 70 quilómetros por hora previsto pelas agências meteorológicas, o fogo poderá atingir a aldeia vizinha de San Nicolás. “Se o fogo se movimentar para a zona de La Degollada de Tejeda ou para a aldeia, poderá complicar a situação, completou o Presidente canário”.

Wildfire rages through Gran Canaria

A raging wildfire on the Spanish island of Gran Canaria has burned through 2,470 acres and forced the evacuation of 1,000 residents.Read more here: https://bit.ly/2KtxGEH

Posted by ITV News on Sunday, August 11, 2019

No último sábado, um homem de 55 anos foi detido pela polícia por ser o responsável pela criação do fogo que já mobilizou mais de 500 operacionais, 10 helicópteros e um avião de carga durante o combate. As autoridades revelam que o habitante trabalhava com uma máquina de soldadura quando, por uma questão de desatenção, iniciou o fogo na Grã Canária.

As agências meteorológicas das ilhas alertam para o risco alto de ventos até 70 quilómetros por hora, com picos de força na tarde e noite desta segunda-feira.