O Comando Territorial de Santarém vai implementar um dispositivo de segurança na cidade de Fátima entre terça-feira e quinta-feira, altura em que são esperados milhares de emigrantes na Cova da Iria, foi anunciado nesta segunda-feira.

O dispositivo terá “particular atenção ao Santuário e zona envolvente, de modo a garantir a segurança e tranquilidade públicas, bem como a fluidez do trânsito, durante a Peregrinação dos Migrantes ao Santuário de Fátima”, referiu a GNR, em nota de imprensa.

Na operação “Migrante 2019” serão empenhados militares de diversas valências, nomeadamente de trânsito, investigação criminal, patrulhamento a cavalo, operações especiais e inativação de explosivos, entre outras.

De acordo com o comandante do Destacamento Territorial de Tomar, Tiago Delgado, são esperados milhares de emigrantes entre terça e quinta-feira.

O dispositivo deverá ter mais de 100 operacionais, número que ainda não está fechado porque podem ser empenhados elementos noutros locais, nomeadamente em postos de abastecimento, face à greve por tempo indeterminado dos motoristas de matérias perigosas, que arrancou nesta segunda-feira, explicou.

A operação deste ano será semelhante à de anos anteriores, sendo que a GNR aconselha os peregrinos a andarem em fila indiana, a sinalizarem o início e fim de grupos, a andar nas bermas da estrada contrárias ao sentido do trânsito e usar sempre, quer de dia quer de noite, coletes refletores.

Já na cidade de Fátima, a GNR aconselha os visitantes para chegarem atempadamente a fim de evitarem filas prolongadas e, no fim das cerimónias, a saírem de forma calma e gradual para evitar congestionamento do trânsito.